top of page
partido-dos-panteras-negras.png
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"Dia Internacional dos Povos Indígenas do Mundo"



A Comissão 10 da Liga Internacional da Luta dos Povos (ILPS) saúda e se solidariza com os Povos Indígenas e as minorias nacionais que lutam por seu direito à autodeterminação e libertação da opressão estatal e do imperialismo no Dia Internacional dos Povos Indígenas do Mundo deste ano. Hoje, saudamos e lembramos todos os triunfos que os povos indígenas e as minorias nacionais alcançaram em suas lutas contínuas.


Hoje, o agravamento dos ataques às terras, direitos, vidas, cultura, territórios e recursos dos povos indígenas está enraizado na opressão nacional que subjuga seu direito à autodeterminação sobre o domínio capitalista e os poderes imperialistas.


Do genocídio trazido pelo expansionismo colonial de outrora, sua nova face se transforma no fascismo contra tribos, etnias, indígenas e primeiras nações.


Deslocamento maciço e forçado, bombardeio e militarização de comunidades, assassinatos de líderes indígenas, armamento da lei, políticas estatais de contra insurgência e antiterror e criminalização de ativistas indígenas está em um ritmo desenfreado. Os povos indígenas nas regiões rurais estão recebendo as guerras imperialistas e as guerras contra o povo que anseia por uma independência genuína.


Discriminação, racismo, difamação, crimes de ódio e planos de dividir e governar patrocinados pelo estado sobre pessoas racializadas, minorias e tribos estão em um nível crescente lado a lado com a rápida pilhagem dos recursos naturais do mundo e a escravização capitalista dos trabalhadores e povos.


É agora mais do que nunca que a relevância de se unir a movimentos que lutam por mudanças sistêmicas, desenvolvimento liderado pelo povo centrado na igualdade e no bem comum, uma alternativa socialista e libertação nacional para os povos Indígenas se torna mais urgente.


Ecoamos nossa posição de que a população oprimida em geral, incluindo nossos povos indígenas e minorias nacionais, deve se unir na luta contra o atual sistema explorador e injusto.


Todo ataque às vidas e terras dos povos indígenas deve receber a mais calorosa ação de solidariedade de trabalhadores, jovens e mulheres no interesse de avançar a revolução contra um opressor comum. A juventude e os acadêmicos devem rejeitar o apagamento e a distorção da identidade e da história indígena, enquanto os camponeses devem vincular sua luta pela revolução agrária à luta dos povos indígenas por territórios ancestrais.


Nossa luta pela autodeterminação deve sempre assumir uma forma anti-imperialista.


Só assim poderemos viver um futuro autodeterminado, livre das injustiças coloniais, exercendo plenamente nossos direitos como povos de cultura e modos de vida diversos, distintos e livres.


Lute pelo nosso direito à autodeterminação e libertação!


Viva a solidariedade internacional!

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-jun24.png
capa29 miniatura.jpg