Selo Edições NOVA CULTURA

 
catálogo-Edições-Nova-Cultura.jpg
Será uma literatura livre porque não será o proveito e a carreira mas a ideia do socialismo e a simpatia com os trabalhadores que recrutarão novas e novas forças para as suas fileiras. Será uma literatura livre porque servirá não uma heroína saciada, não os "dez mil de cima" aborrecidos e sofrendo de obesidade, mas milhões e dezenas de milhões de trabalhadores, que constituem a flor do país, a sua força, o seu futuro. Será uma literatura livre, que fecundará a última palavra do pensamento revolucionário da humanidade com a experiência e o trabalho vivo do proletariado socialista, que criará uma interação constante entre a experiência do passado (o socialismo científico, que concluiu o desenvolvimento do socialismo desde as suas formas primitivas, utópicas e a experiência do presente - V. I. Lenin

A União Reconstrução Comunista, em julho de 2015, como uma consequência direta do trabalho de divulgação da teoria marxista-leninista e o trabalho iniciado no site NOVACULTURA.info, teve a iniciativa de criar o selo Edições Nova Cultura, para abrir mais uma frente nesta tarefa fundamental dos comunistas brasileiros.

Nestes quase três anos de história do selo, pudemos ver que o trabalho a qual nos propusemos podem gerar frutos políticos. Pudemos, por meio das edições lançadas, pudemos levar o marxismo-leninismo e a história das experiências revolucionárias para próximo dos movimentos de massas e progressistas em diversos locais do país.

Vivemos em um país em que cerca de 77 milhões de brasileiros, o equivalente a 45% da população, não tem o hábito de ler. Ao contrário do que a ideologia burguesa e seus aparatos tentam justificar, isso não se deve a uma suposta debilidade do nosso povo, mas sim uma consequência direta do projeto do nosso Estado burguês decadente que busca afundar as massas na ignorância e no obscurantismo.

Por isso, diante deste quadro, torna-se ainda mais importante nossa proposta editorial, de reeditar obras há muito esquecidas pela esquerda brasileira, e também da publicação de trabalhos inéditos em língua portuguesa, como fizemos até aqui; não por simples interesse academicista ou mera curiosidade historiográfica, mas sim como uma literatura marxista-leninista fundamental para os comunistas brasileiros, para a compreensão das experiências que compõe a luta pela Revolução proletária mundial, da qual a Brasileira também faz parte.

Em um momento histórico em que o capitalismo demonstra novamente que nada tem a oferecer ao futuro da humanidade, se faz necessário a compreensão dos mecanismos e estruturas da sociedade burguesa, o estudo da teoria revolucionária desenvolvida pelos clássicos e pela experiência revolucionária dos povos no século XX iniciada pela grande Revolução de Outubro.

 

Foi com essa ambição que até aqui publicamos diversos títulos e autores da história do marxismo-leninismo e das revoluções do século XX: J. V. Stalin, Kim Jong Il, Kwame Nkrumah, Jose Maria Sison, Charu Mazumdar, Huey P. Newton, Mao Tsé-tung, Ludo Martens, Ho Chi Minh, Chen Po-ta, David Riazanov, Anuradha Gandhi, Eldridge Cleaver, Nguyen Vo Giap, Karl Marx, Friedrich Engels, Hu Qiaomu, Andrei Zhdanov, entre outros.

 

Por isso reafirmamos nosso compromisso com o selo Edições Nova Cultura, de seguirmos este trabalho editorial em torno do marxismo-leninismo e do Pensamento Mao Tsé-tung.

 

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube