Uma publicação URC/CCT

logo.png

Nós, da União Reconstrução Comunista (URC), conjuntamente com a Célula Comunista de Trabalhadores (CCT), damos mais um passo no sentido de se inserir no debate da luta de massas e da revolução brasileira com a publicação do jornal Rumos da Luta.

Em um momento no qual a evolução social e política da conjuntura brasileira caminha para uma crise nacional geral (que afeta explorados e exploradores, da qual V.I. Lenin afirmava ser necessária para a revolução), e diante da qual oportunistas e revisionistas na "esquerda" encaminham todos os seus esforços em busca de saídas institucionais e eleitoreiras para aplacar a insatisfação das massas e tentar salvar a já apodrecida democracia burguesa brasileira, necessitamos denunciar todas as ilusões alimentadas e apontar o único caminho possível para o nosso povo: a revolução.

E passamos a editar agora este jornal como um instrumento para um amplo trabalho de agitação e propaganda entre as massas brasileiras, para não só denunciar todas as forças, da "esquerda" à direita que atuam para a manutenção da ordem vigente, mas fundamentalmente para indicar ao proletariado, aos camponeses e as demais camadas médias empobrecidas, se quiserem uma vida digna, terão que derrotar a aliança da burguesia brasileira e do imperialismo e tomar o poder de Estado no Brasil, a tarefa primordial que os revolucionários devem retomar nos dias de hoje.

Em função dos desafios que temos que enfrentar, necessitamos de um jornal para orientar a luta pela revolução brasileira. Por isso dedicaremos nossos esforços ao Rumos da Luta, para orientar a luta proletária nas frentes econômica, política, teórica, ideológica e cultural e consolidar essa publicação como um jornal que busque a convergência das lutas dos explorados, orientando o caminho da unidade em torno dos objetivos imediatos e históricos do proletariado.

O Rumos da Luta passa a ser publicado mensalmente, no início de abril (edição #01), como um jornal de 8 páginas, formato germânico, colorido.

Para viabilizar os custos do nosso jornal, desenvolvemos um processo de assinaturas únicas de apoio, onde você pagar um valor e recebe mensalmente em sua casa um exemplar do Rumos da Luta. Também colocamos opções de assinatura no qual o apoiador recebe, além do jornal, um livro do selo Edições Nova Cultura como mais uma recompensa.

VEJA AS OPÇÕES ABAIXO:

jornal-Rumos-da-Luta_edited_edited.jpg
rumosdaluta-ed02.png

EDIÇÃO #02 (MAIO/2021)

A nossa segunda edição apresenta como editorial um artigo sobre a crise econômica brasileira e o papel concreto de Jair Bolsonaro; um artigo sobre a inflação e a realidade que os apologistas do capitalismo imperialista tentam esconder; também uma extensão análise sobre a luta de classes no campo do Brasil, um artigo sobre o racismo nos Estados Unidos e o caminho para a luta revolucionária dos negros; além de dois artigos sobre a ampliação da exploração da mão de obra infantil e as mulheres como as principais afetadas pelo desemprego no país; fechamos a edição com uma resenha sobre o filme Jango e a atuação da campanha Brasil: pela Segunda e Definitiva Independência no Primeiro de Maio.