"Famílias acampadas são atacadas pela polícia no Sul da Bahia"


Reproduzimos a nota da Teia dos Povos que denuncia o ataque sofrido pelas famílias atacadas em Pau Brasil, no litoral sul da Bahia, pela polícia militar e civil do governador Rui Costa (PT)

A Polícia Militar e Civil do município de Pau Brasil e Camacan invadiram o acampamento às 23h da última terça-feira sem o mandato judicial. Entraram atirando contra as famílias acampadas, composta em sua maioria por crianças, mulheres, jovens e idosos, sem o menor pudor.

A Teia dos Povos, vem questionar ao Excelentíssimo Governador Rui Costa, qual o verdadeiro papel da Polícia Civil e Militar da Bahia? A Policia Civil e Militar está a serviço da sociedade civil, ou estão a serviço dos Latifundiários? A Policia se transformou em Milícia Paramilitar, para prender e matar civis, crianças, jovens, mulheres e idosos?

A classe trabalhadora exige uma resposta do então Excelentíssimo Governador Rui Costa, afinal, votamos no Governador para servir a classe trabalhadora, servir os povos, não para transformar a instituição da Policia Militar e Civil em bandidos milicianos para atacar os agricultores sem-terra. Segundo a Constituição do Estado, a Policia Militar e Civil é para proteger e preservar a vida dos cidadãos.

Se o Governador Rui Costa não responder a altura a nossas indagações teremos que convocar a nossa militância. Precisamos entender essas atitudes, pois quem afirmou enfrentar os sem-terra a bala, foi o então presidente Jair Bolsonaro e, pelo que nos consta, o governador não o apoia.

A Teia dos Povos vem através desta carta, exigir respeito a luta dos trabalhadores e trabalhadoras sem-terra. Os sem-terra não são bandidos, nem tampouco terroristas, são lutadores e lutadoras que lutam por uma vida digna. Exigimos a imediata libertação dos companheiros: Carlos Vianna, Fagner Feitosa e Leandro Soriano, que foram levados a prisão nesta madrugada.

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube