top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"Quem é o culpado pela atual crise de refugiados?"



A crise de refugiados que causa constantes deslocamentos no mundo tornou-se uma calamidade para toda a humanidade e um problema difícil em escala mundial e isso levanta grandes preocupações da sociedade internacional.


Recentemente, o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados publicou que no final de 2020 os refugiados gerados por guerras civis e conflitos armados atingiram a cifra de 82,4 milhões e esta cifra quase o dobro em relação a 2010, atingiu o maior recorde da história.


Em agosto deste ano, no Afeganistão, 390 mil pessoas tomaram a estrada de refúgio em busca de seu sustento.


Os refugiados, espalhados por vários países do mundo, mal sobrevivem dia após dia sofrendo todos os tipos de dores e infortúnios no terrível ambiente de vida devido à insuficiência de alimentos, água potável e necessidades básicas e às precárias condições de higiene e até sofrem trágicos destinos perdendo suas vidas pelos disparos de armas.


A grave crise de refugiados de hoje foi gerada pelos EUA, recorrendo a intervenções, agressões e incitamento a guerras fratricidas, discórdias e divisões em todas as partes do mundo para realizar sua ambição de hegemonia.


Até hoje os EUA destruíram totalmente a estabilidade e a ordem social em vários países e regiões, provocando guerras de agressão e motins sob o pretexto de “defesa da democracia”, “direitos humanos” e “antiterrorismo” e converteram dezenas de milhões de pessoas que perderam seus casa de vida para refugiados que vagam em busca de meios de subsistência.


Depois que os EUA derrubaram o governo de Gaddafi em 2011, incitando as forças antigovernamentais na Líbia, este país mergulhou em extrema desordem política e caos e em meio a guerras e contradições entre seitas e tribos religiosas, muitas pessoas foram forçadas a deixar seus locais de origem e migrar para outro país em busca de um meio de subsistência.


A Líbia não está sozinha.


Países como Afeganistão e Iraque, entre outros, onde se espalharam as garras dos Estados Unidos, tornaram-se, sem exceção, “potências refugiadas”, “fontes de refugiados”, completamente devastadas.


Agora, muitos países e organizações internacionais convocam muitas reuniões para a solução da crise dos refugiados e buscam medidas práticas. No entanto, os EUA, o principal autor da crise, ignora isso e os desafios ao se apegar teimosamente ainda mais a atos de agressão e intervenção tentaram garantir sua posição hegemônica.


Enquanto os Estados Unidos existirem, causa raiz de todos os infortúnios e calamidades que a humanidade sofre, a crise dos refugiados nunca será resolvida e o mundo nunca poderá viver em paz.


Do Minrex da República Popular Democrática da Coreia

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-jun24.png
capa29 miniatura.jpg