1/10

Transnacionais do fumo exploram lavradores no Sul


fumoRS.jpg

Nas regiões fumageiras do sul do Brasil, uma crise desta cadeia produtiva encontra-se estalada, o que poderá resultar em futuros conflitos entre os camponeses que trabalham no plantio do fumo e as transnacionais estrangeiras ligadas à produção e comercialização da cultura. Segundo Rosiéle Ludtke, coordenadora gaúcha do Movimento dos Pequenos Agricultores, que organiza os lavradores gaúchos em sindicatos rurais, a fome virá para as regiões fumageiras caso a situação econômica atual dos camponeses não melhore. As transnacionais, ainda segundo a liderança, estão pagando irrisórios preços pelo fumo dos lavradores, preço este que sequer está conseguindo cobrir os custos de produção - com a aquisição de pesticidas, fertilizantes, agrotóxicos, adubação, etc. por parte destas mesma