1/10

O cenário da vacinação no Brasil e a política genocida de Bolsonaro-Pazuello



Em 12 de janeiro deste ano, publicamos neste site um texto denunciando os descalabros de Bolsonaro e Pazuello na condução da política de imunização contra o vírus da Covid-19. Naquele momento, denunciávamos o atraso do governo brasileiro em iniciar a vacinação de nossa população – um atraso considerável, tendo em vista que em dezembro de 2020 mais de 50 países já haviam iniciado seu processo de imunização em todo o mundo, inclusive nações vizinhas como a Argentina.


Apenas em 17 de janeiro teve início o processo de vacinação da população brasileira. Desde então, quase um mês depois, muito pouco foi feito. Aproximadamente 4,7 milhões de brasileiros foram vacinados, algo em torno de 2,2% da população.


O Chile, em comparação, conseguiu vacinar 9,7% de sua população, e os Emirados Árabes Unidos 49,6%. Evidentemente, os países imperialistas e seus aliados ocupam posições de liderança na corrida pela vacinação: Israel já va