top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"O Que Será a Nova República Búlgara?"



A campanha em favor da República na Bulgária encerrou-se com um discurso radiofônico pronunciado por George Dimitrov, eleito logo depois pelo povo búlgaro para Primeiro Ministro de seu país. Eis os principais trechos desse discurso do grande dirigente comunista búlgaro:


"Embora a lei sobre o referendum contenha os traços característicos e fundamentais da futura República popular, e embora a campanha em favor do referendum haja esclarecido amplamente o assunto, existem ainda pessoas mal intencionadas que perguntam por que República se deverá votar a 8 de setembro. Será por uma República soviética? Instaurar-se-á a ditadura da classe operária? Será suprimida a propriedade privada? Trata- se, geralmente, de inimigos da Frente Patriótica, que não cessam de espalhar dúvidas e de intrigar no seio do povo. Mas se é necessário dizer uma vez mais porquê República votará nosso povo democrático, eu me permitirei, em poucas palavras, mas de maneira clara e categórica, responder deste modo:


Nosso povo está a favor de uma República capitalista, por um governo popular e republicano, com um regime parlamentar, e não por um governo burguês republicano.


Que significa isto? Isto significa:


Primeiro, que a Bulgária não será uma República soviética, mas uma República popular na qual o papel dirigente será exercido pela enorme maioria da Nação — operários, camponeses, artesãos, intelectuais. Não existirá nenhuma ditadura, mas na República popular o fator decisivo, fundamental, será a maioria trabalhadora da Nação, as pessoas de atividades socialmente úteis, e não o grande capital especulador e uma minoria burguesa política e moralmente apodrecida e em bancarrota.


Segundo: que a Bulgária será uma República popular na qual a propriedade privada, adquirida pelo trabalho e pela economia, obterá uma efetiva proteção do Estado contra o banditismo especulador, mas na qual não será permitido à grande propriedade privada capitalista condenar o povo laborioso à fome e à miséria.


Terceiro: que a Bulgária será uma República popular que não deixará nenhuma porta aberta para a volta ao passado vergonhoso da monarquia, do fascismo e do chauvinismo, e que dará todas as garantias constitucionais, políticas, econômicas, materiais e culturais, indispensáveis para o desenvolvimento de nosso país e para o avanço de nosso povo no sentido da supressão de toda exploração do homem pelo homem.


Quarto: que a Bulgária será uma República popular, um Estado livre e independente, com soberania nacional. Não dançará à música dos consórcios e trustes capitalistas, que querem subjugar política e economicamente às pequenas Nações.


Quinto: que a Bulgária será uma República popular, fator da unidade e fraternidade eslava, contra toda possível agressão, e jamais tomará parte na política antieslava e antissoviética que conduz ao ódio entre as Nações.


Sexto: que a Bulgária será uma República popular que, com as demais Nações democráticas amantes da liberdade, representará um elemento sólido de paz e democracia nos Bálcãs e na Europa, e não um instrumento para aventuras militares e guerras de agressão”.


artigo de Giorgy Dimitrov, publicado na Problemas - Revista Mensal de Cultura Política, nº 3, outubro de 1947.

0 comentário
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-mai24.png
capa29 miniatura.jpg