"A guerra antijaponesa escreve uma nova história da luta de libertação nacional"


A guerra antijaponesa, organizada e liderada pelo presidente Kim Il Sung, deu início à luta de libertação nacional da colônia, travada sob a bandeira da independência pela primeira vez na história.

Depois de esclarecer que a revolução deste tipo é a independente que não está sujeita à revolução da metrópole, empreendeu a luta antijaponesa partindo da posição de que o autor da revolução de um país é justamente o seu povo.

Para alcançar a libertação nacional, os povos colonizados devem contar com as forças armadas permanentes e travar com elas a luta armada organizada, que foi a posição revolucionária do grande líder que fundou as forças armadas revolucionárias indígenas e conduziu a guerra antijaponesa à vitória.

A vitória nessa disputa provou que é possível derrotar qualquer inimigo imperialista se ele reunir todo o povo e contar com suas próprias forças, é preciso enfrentar o contrarrevolucionário com a violência revolucionária na luta de libertação nacional das colônias e na luta das forças armadas organizadas são a única forma de alcançar a libertação completa da nação, rejeitando os agressores.

Estimulados pela vitória do povo coreano, os povos oprimidos do mundo se levantaram com armas em suas mãos contra a dominação e subjugação dos imperialistas.

Destacando o significado internacional da luta revolucionária antijaponesa do povo coreano, uma personalidade estrangeira disse que apontou para as nações oprimidas do mundo o novo caminho da revolução que se desenrola sob a bandeira do Juche, desempenhou um grande papel na derrubada do sistema colonialista do imperialismo e permitiu à classe trabalhadora e aos povos de todo o mundo lutar e alcançar a vitória tendo a direção correta.

Da Korean Central News Agency (KCNA)

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube