1/10

"O narcotráfico e o capitalismo são inseparáveis"


A droga não é só um negócio, é também uma ferramenta de controle social, que os capitalistas usam para adormecer o espírito combativo dos jovens

O consumo de substâncias que alteram as percepções remonta à tempos imemoriais, culturas antigas utilizavam estas substâncias em rituais religiosos e comunitários. Portanto, o capitalismo extorquiu o caráter espiritual do uso dessas substâncias e as transformou em um negócio assassino.

Os locais destinados para o consumo de ópio na China transformaram-se em um antro controlado pelos ingleses, que impuseram o consumo massivo dessa substância após duas guerras, guerras que anexaram Hong-Kong à Inglaterra e garantiram a importação de toneladas de ópio da sua colônia indiana.

Narcotráfico e capitalismo: os patrões do mal

Durante milhares de anos diversas civilizações consumiram substâncias para praticar ritos comunitários ou para “relacionar-se com deuses e ancestrais”, utilizavam o tabaco, a mescalina – do peyote mexicano -, a folha de coca ou o chá de ayuasca – que combinado com a chacrona