top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"As relevações no Hospital Nasser em Gaza são crimes genocidas sionistas inimagináveis"

Logo da Frente Popular para a Libertação da Palestina

O comportamento estadunidense, cúmplice da agressão, sempre foi a base e o suporte das práticas de ocupação.

 

A Frente Popular para a Libertação da Palestina confirmou que a revelação de novas atrocidades cometidas pela ocupação no Hospital Nasser são crimes genocidas que excedem a imaginação e se enquadram na estrutura da doutrina sionista baseada na prática de massacres, assassinatos e destruição.

 

A FPLP considerou o anúncio da descoberta de centenas de corpos de mártires em valas comuns, executados a sangue frio pela ocupação dentro do Complexo Médico Nasser, no sul da Faixa de Gaza, e as provas documentadas do roubo de órgãos de alguns corpos e da presença de cadáveres decapitados, como uma reafirmação de que esta ocupação satisfaz o seu apetite de matar e satisfaz a sua vingança cometendo os mais horrendos massacres e crimes sem precedentes na história, protegida pela cumplicidade da comunidade internacional, pela ausência de responsabilização e de um julgamento internacional, e na sombra do comportamento completamente implicado dos Estados Unidos, que é o principal patrocinador dos crimes genocidas e sempre foi a base e o suporte das práticas de ocupação.

 

A FPLP acrescentou que os Estados Unidos e os seus aliados são totalmente responsáveis ​​por estes massacres e pelas horríveis operações genocidas cometidas pela entidade sionista contra o povo palestino, que chegaram ao ponto de violar a dignidade dos mártires e roubar órgãos dos seus corpos, confirmando que as falsos e brilhantes frases de direitos humanos promovidos pela comunidade internacional em resposta à guerra genocida sionista visam desviar a atenção da realidade da batalha em curso e esconder a extensão das atrocidades cometidas contra o povo palestino.

 

A FPLP apelou aos povos livres do mundo e aos movimentos de solidariedade com o povo palestino para continuarem o seu ativismo diário para intensificar a pressão sobre as instituições internacionais relevantes para perseguir os líderes da ocupação e os Estados Unidos e todos os envolvidos na agressão contra Gaza e processá-los como criminosos de guerra perante tribunais internacionais.

 

A FPLP conclui sua declaração afirmando que os crimes e atrocidades cometidos por gangues sionistas com o apoio direto dos Estados Unidos e do Ocidente não conseguirão minar a resiliência do nosso povo e a sua determinação em continuar apegados às suas terras e à sua resistência e que o nosso povo continuará a desempenhar o seu papel combativo até que esta agressão seja repelida e expulsa da nossa terra.

 

Declaração da Frente Popular para a Libertação da Palestina


0 comentário
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-mai24.png
capa29 miniatura.jpg