top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"EUA e Reino Unido, tirem as mãos do Iêmen!"


O Capítulo dos EUA da Liga Internacional da Luta dos Povos (ILPS) condena veementemente o ataque flagrante às vidas e à soberania do povo iemenita no seu território através de ataques aéreos dos governos dos EUA e do Reino Unido. Defendemos o direito do povo iemenita, não só de defender a sua própria terra, mas o seu direito de ajudar o povo palestino, que também defende a sua terra.

 

Na verdade, os ataques contra o Iêmen não começaram com estes ataques recentes, mas começaram há dias, quando os EUA dispararam contra barcos iemenitas no Mar Vermelho. Os EUA alegaram que combatentes iemenitas fizeram reféns navios de carga ao longo do Estreito de Bab al-Mandab (a entrada sul do Mar Vermelho a caminho do Canal de Suez) e causaram danos a pessoas e propriedades, levando à necessidade dos EUA de “defender a prosperidade e o comércio”. O governo do Iêmen expõe justamente esta narrativa como falsa, deixando claro, em vez disso, que as ações do Iêmen têm consistido apenas em atacar navios que se dirigem ao estado de ocupação de Israel, em uma tentativa de danificar economicamente a máquina militar sionista, à medida que esta leva a cabo um genocídio sobre o povo de Gaza, enquanto estados mais poderosos aguardam e observam. As ações do Iêmen não causaram danos a pessoas ou propriedades, enquanto os ataques liderados pelos EUA mataram pelo menos 15 pessoas confirmadas até agora e danificaram infraestruturas no Iêmen, tudo para proteger os lucros das empresas multinacionais.

 

O Iêmen é um país cujo povo sofreu mais de 150 mil mortes em ataques aéreos dos EUA, da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos e quase 227 mil mortes por desnutrição e falta de equipamento médico desde 2014. O fato de o Iêmen ter se mantido forte e sobrevivido a um quase genocídio fala por si só sobre o heroísmo do seu povo ao arriscar ainda mais repressão por parte dos EUA e dos seus aliados, ao tentar fazer frente à máquina militar sionista por qualquer meio necessário.

 

A administração Biden deixou claro que está disposta a arrastar a Ásia e o mundo inteiro para mais perto de uma guerra mais ampla, em uma tentativa de proteger as ações genocidas indesculpáveis do Estado de Israel. Nós, nos EUA, devemos condenar e rejeitar esta medida com a mais alta consideração. Quando um povo está a sofrer um ato de genocídio, é dever dos povos do mundo unirem-se e utilizarem todos os meios necessários para o evitar. O povo palestino continua a lutar pelas suas vidas contra o terror sionista, e o povo iemenita está a lutar pelas suas vidas para defender a si mesmo e a Palestina. No ventre da besta, devemos continuar a expor e a opor-nos a uma das alianças militares mais brutais que o mundo alguma vez viu: a máquina de guerra EUA-sionista.

 



  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-mai24.png
capa29 miniatura.jpg