"Golpe elétrico: ANEEL sinaliza grandes aumentos na conta de luz"


A população brasileira sofrerá grandes aumentos nas contas de luz no ano de 2018. Nestes primeiros meses do ano, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) indica que autorizará para que distribuidoras de energia apliquem grandes aumentos nas contas de luz do povo brasileiro. De janeiro a março de 2018, algumas distribuidoras, de um total de 63 concessionárias, estão em processo de definição dos aumentos a serem aplicados nas contas de luz dos consumidores e os dados mostram aumentos de dois dígitos. Aos consumidores da CEMIG, a proposta de aumento médio é de 25,87%; já os consumidores da CPFL Paulista estão prestes a sofrerem 15,15% de aumento médio; os consumidores da ENERGISA Mato Grosso do Sul poderão sentir 9,34% de aumento; os consumidores de Baixa Tensão da ENERGISA Mato Grosso terão 10,62%; da ENEL RJ (AMPLA), 17,90%; para RGE Sul (AES Sul) 25,34%; para COELBA 15,01%; para COSERN 14,88%; para ENERGISA Sergipe 14,88%. Os aumentos não tem nada a ver com reajuste da inflação, porque o IPCA do ano passado fechou em torno de 3%. A principal causa, nos termos técnicos das Notas Técnicas da ANEEL tem sido o chamado CVA Energia (Custo Variável da Parcela A), que nada mais é que o pagamento de diferenças de custo da energia mais cara comprada em períodos anteriores. Na verdade, os aumentos referem-se ao pagamento do golpe aplicado pelas empresas de energia elétrica quando, a partir de 2013, esvaziaram os reservatórios e passaram a cobrar cerca de R$ 823/MW de energia no chamado Mercado de Curto Prazo. Esta estratégia causou um dos maiores golpes financeiros no setor elétrico. O rombo bilionário e todos os juros embutidos nesse golpe, agora estão sendo cobrados anualmente do povo nas contas de luz. Ou seja, a principal causa é o golpe especulativo que as empresas de energia aplicaram anteriormente e que o povo esta sendo obrigado a pagar, com a legitimação e aval da ANEEL.

por Gilberto Cervinski, integrante da coordenação nacional

do Movimento dos Atingidos por Barragens

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube