Pistoleiros atacam camponeses a chicotes na BA


Na região do litoral sul da Bahia, grande epicentro dos levantes agrários e conflitos por terra no estado, cerca de 11 pistoleiros fortemente armados atacaram os posseiros da Fazenda Conjunto São Manoel, zona rural do município Uruçuca. Com enorme violência e sob o efeito de drogas, os pistoleiros expulsaram das terras ocupadas as 38 famílias camponesas sem terra que há dois meses ocuparam a Fazenda Conjunto São Manoel, um latifúndio improdutivo de 450 hectares. Os pistoleiros foram responsáveis por inúmeras violações de direitos humanos. Espancando dezenas de trabalhadores e batendo com chicotes inclusive em mulheres e crianças, como o caso de uma criança de três anos que foi chicoteada pelos bate paus dos latifundiários locais, o fato recente mostra como a reforma agrária é tratada pelo Estado brasileiro: à bala e como caso de polícia. De maneira demagógica, a proprietária da fazenda, Marama Melo Badaró, se dispôs a vender suas terras para fins de reforma agrária. Tal demagogia não impediu esta deplorável ação por parte da pistolagem, realizada na madrugada da segunda feira (6).


por Alexandre Rosendo

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube