top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"Feitos inesquecíveis na luta pela libertação nacional"



O dia 15 de agosto é o Dia da Libertação Nacional para o povo coreano.


A libertação da Coreia (15 de agosto de 1945), conquistada pelo Presidente Kim Il Sung ao liderar a luta armada contra os japoneses, foi um evento histórico que encerrou a história do martírio nacional e inaugurou uma nova era para a Coreia Juche.


Ao entrar no século XX, os coreanos, subjugados por muito tempo pelo jugo estrangeiro, foram forçados à escravidão devido à ocupação militar japonesa (1905-1945). Os imperialistas japoneses impuseram uma tirania implacável, privando-os de seu direito elementar à existência, reprimindo brutalmente seu movimento em prol do progresso social e impedindo o desenvolvimento independente da nação.


Eles destruíram e saquearam as preciosas riquezas espirituais e culturais da Coreia, criadas ao longo de sua história de cinco milênios, e obrigaram os coreanos a trocar seus nomes por nomes japoneses. Eles mobilizaram milhões de jovens e adultos como carne de canhão para a guerra ou para trabalhos forçados, além de terem escravizado muitas mulheres para servirem como escravas sexuais em seus exércitos.


Eles controlaram todas as principais áreas econômicas do país, incluindo agricultura, pesca, silvicultura e mineração, transformando a Coreia em uma fonte de matérias-primas e um mercado para as mercadorias do Japão.


Quando a nação estava diante de um dilema de vida ou morte, Kim Il Sung iniciou atividades revolucionárias com o grande propósito de restaurar o país. Ele concebeu a ideia Juche e organizou e liderou com sucesso a luta revolucionária contra os japoneses, finalmente libertando o país.


Com a libertação da pátria, foram eliminados fundamentalmente os fundamentos políticos, militares e econômicos que sustentavam o imperialismo japonês, e as principais barreiras que dificultaram o desenvolvimento independente da nação foram completamente eliminadas. Graças à implementação de reformas democráticas, incluindo a reforma agrária e a nacionalização das principais indústrias, todos os setores da economia nacional, como indústria e agricultura, foram levados a uma nova etapa de desenvolvimento.


Kim Il Sung manteve firmemente uma postura independente no processo revolucionário e construtivo, permitindo que o povo coreano estabelecesse o partido, o exército e o Estado em um curto período de tempo após a libertação. Eles conquistaram a vitória na Guerra de Libertação da Pátria (de junho de 1950 a julho de 1953) contra a invasão armada dos imperialistas norte-americanos e registraram um grande avanço na reconstrução pós-guerra e na construção do socialismo, estabelecendo uma base sólida para a construção de um país rico e poderoso.


A libertação do país trouxe uma mudança radical ao destino dos coreanos.


Os coreanos, antes submetidos a tratamentos desumanos e humilhantes, foram libertados completamente da condição de escravos coloniais e desfrutaram de uma vida independente e criativa como proprietários legítimos de seu destino, do Estado e da sociedade. Todos tiveram o direito de escolher e serem escolhidos para participar livremente nas atividades estatais e políticas, e se ergueram para construir um país próspero.


O povo coreano alcançou a industrialização socialista em 14 anos, construiu um Estado socialista independente política, econômica e militarmente, e avançaram na causa socialista do Juche, frustrando as incessantes tramas de isolamento e esmagamento dos imperialistas contra a República Popular Democrática da Coreia. Isso é inconcebível sem o mérito do Presidente Kim Il Sung de ter alcançado a libertação nacional.


As eternas proezas do Presidente, que trouxeram uma nova era à Coreia Juche, serão transmitidas para sempre juntamente com a República que alcança sucessivas vitórias.


Por Yang Ryon Hui, no Naenara

banner-HISTÓRIA-DAS-REVOLUÇÕES.png
Clube-do-Livro-2023.png
JORNAL-BANNER.png
WHATSAPP-CANAL.png
TELEGRAM-CANAL.png
bottom of page