top of page
partido-dos-panteras-negras.png
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"Um farol de luta anti-imperialista: 70 anos defendendo a soberania nacional da Coreia"



Declaração de solidariedade da ILPS para o dia da vitória coreana na Grande Guerra de Libertação da Pátria


Com a maior solidariedade e fervor, a Liga Internacional da Luta dos Povos (ILPS) estende suas mais calorosas saudações ao povo da Coreia. Juntos, nos somamos ao povo coreano e à República Popular Democrática da Coreia (RPDC) na comemoração do importante jubileu de platina de sua vitória na Guerra da Coreia. A celebração tem como tema “70 anos em Defesa da Soberania Nacional e da Paz Mundial!”


Setenta anos atrás, o mundo marcou pela primeira vez o Dia da Vitória na Grande Guerra de Libertação da Pátria, uma batalha histórica contra a agressão imperialista liderada pelos EUA. No dia 27 de julho, comemoramos a assinatura do Acordo de Armistício de 1953, que pôs fim à Guerra da Coréia e às hostilidades, abrindo caminho para o estabelecimento da Zona Desmilitarizada Coreana (DMZ).


Este marco é um testemunho do heroísmo inabalável das forças revolucionárias da RPDC, que triunfaram sobre o poderio imperialista dos EUA e frustraram suas ambições de conquistar toda a Coreia. Foi, inegavelmente, uma vitória para os povos revolucionários do mundo.


O Acordo de Armistício Coreano foi concebido para ser uma medida temporária para acabar com a Guerra da Coreia. No entanto, os Estados Unidos perpetuaram o estado de guerra ao se recusarem a retirar suas forças militares e armas nucleares da Coreia do Sul. Isso criou uma longa situação volátil na Península Coreana.


A RPDC pediu a substituição do acordo por um tratado de paz. Justamente, isso exigiria a retirada das forças militares e ogivas nucleares dos EUA da Coreia do Sul e abriria caminho para a reunificação pacífica da Coreia. Continuamos a apoiar o povo coreano e a RPDC nesta posição. Já é tempo de os imperialistas ianques acabarem com a ocupação da Coreia do Sul e de o povo coreano criar um futuro pacífico para a Península.


Juntamo-nos ao povo da Coreia do Norte na condenação dos recentes exercícios militares dos EUA e da Coreia do Sul, que são provocações perigosas que agravam a situação política volátil na Península Coreana. Os pronunciamentos de diplomacia e paz dos EUA soam vazios quando eles mesmos seguem a preparar guerras de agressão.


Nos unimos aos povos e países do mundo na oposição à prática maliciosa de chantagem nuclear dos Estados Unidos contra o povo coreano e a RPDC. Os EUA e seus aliados na região da Ásia-Pacífico, incluindo os governos da Coreia do Sul e do Japão, continuam a perpetuar a narrativa vil de que o programa de armas nucleares da Coreia do Norte é uma ameaça.


Na verdade, os EUA e seus estados nucleares aliados se recusam a fazer parte de qualquer acordo sobre a proibição de armas nucleares. Eles intensificaram a proliferação de armas nucleares por meio de novas e antigas alianças militares. Os imperialistas dos EUA têm forçado acordos de compartilhamento nuclear na região da Ásia-Pacífico, semelhantes ao modelo da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). Isso significa fornecer capacidades nucleares a países sem armas nucleares, incluindo a Coreia do Sul, permitindo-lhes entrar em um acordo de compartilhamento nuclear com os EUA.


Essas ameaças belicosas à paz do imperialismo dos EUA na região fazem parte de sua Estratégia Indo-Pacífico. Os Estados Unidos continuaram a instigar guerras e conflitos diplomáticos para manter sua hegemonia global. Isso colocou a região, incluindo a Península Coreana, em uma situação muito volátil, colocando em risco a vida de milhões de pessoas.


O povo coreano tem todo o direito de se defender contra as provocações de guerra intensificadas dos EUA e lutar contra a tentativa desesperada de hegemonia do imperialismo dos EUA.


A RPDC tem sido um bastião da luta anti-imperialista por quase um século. O povo coreano provou que os oprimidos podem triunfar, mesmo diante de grandes adversidades. A RPDC sofreu ameaças constantes dos EUA, que tentaram derrubar o governo da RPDC e dominar a Península Coreana. No entanto, a RPDC conseguiu defender a si mesma e a seu povo.


A RPDC também é defensora da independência nacional e da causa socialista. A RPDC recusou-se a ceder às exigências dos imperialistas estadunidenses e de outras potências. Em vez disso, a Coreia Popular seguiu seu próprio caminho de desenvolvimento, com base nos princípios de autoconfiança e socialismo.


Nós, e os povos lutadores do mundo, acreditamos que a RPDC continuará a derrotar as tentativas do imperialismo dos EUA de lançar uma guerra de agressão, realizar mudanças de regime e dominar a Coreia socialista. Continuaremos a resistir à propaganda imperialista e a estender a solidariedade anti-imperialista e democrática ao povo coreano.


A RPDC é um farol de esperança para os povos oprimidos em todo o mundo e mostrou que é possível resistir ao imperialismo contra todas as adversidades.


Por Len Cooper, Presidente da ILPS


27 de julho de 2023

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-jun24.png
capa29 miniatura.jpg