top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"Polícia assassina camponeses durante ataque contra famílias"



No dia 28 de janeiro, na região do distrito de Nova Mutum Paraná, área rural de Porto Velho, policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) assassinaram dois camponeses e feriram outro gravemente com tiros de fuzil durante operação arbitrária da PM contra as famílias camponesas da Área Tiago Campim dos Santos.


Dias atrás centenas de famílias camponesas tomaram o restante das terras da fazenda Norbrasil, localizada dentro de terra pública da União grilada pelo latifundiário Antônio Martins dos Santos, o Galo Velho, famoso ladrão de terra, denunciado inúmeras vezes, inclusive preso recentemente na operação “Lamassu” a partir de ação do próprio Ministério Público Federal. Galo Velho além de grileiro, ladrão de terra pública da União é assassino de camponeses, e é de conhecimento geral que financia e mantém bando armado formado por policiais, e que mesmo depois da sua prisão por esse motivo, continua atuando da mesma forma. Inclusive no último dia 22, pistoleiros do Galo Velho em uma caminhonete preta realizaram disparos em direção as famílias, homens, mulheres e crianças desarmados.


Para defender os privilégios e interesses ilegais do Galo Velho, foi que a PM do governador coronel Marcos Rocha, pau mandado do latifúndio, deslocou no dia 28 de janeiro dezenas de viaturas, drones e, pelo menos, três batalhões da PM, para atacar as famílias que estavam na área lutando pelo justo direito a terra para nela trabalhar.


Uma parte do contingente dos policiais chegou pela BR 364, atirando com armas e lançando bombas contras as famílias. Também havia outros policiais sorrateiramente localizados em diferentes pontos, por trás e pelos lados em relação ao local de concentração das famílias. Pistoleiros do bandido Galo Velho também estavam emboscados, atuando lado a lado com a PM, particularmente com policiais do BOPE. Quando as famílias estavam se afastando dos disparos e efeitos dos gases das bombas lançadas pela polícia, uma parte dessas famílias atravessaram um rio que corta o interior da área, e nesse momento foram surpreendidos pelos policiais assassinos do BOPE que alvejaram três camponeses. Esses Companheiros foram levados com vida, e moradores afirmam que estavam bem e conversando quando foram levados pelos covardes da PM, porém dois deles foram executados no meio do caminho.


Os Companheiros assassinados eram trabalhadores, Rodrigo Hawerroth, conhecido como “Esticado”, era morador antigo, muito querido por todos. E o Companheiro Raniel Barbosa Laurindo, conhecido como “Mandruvá”, era jovem decidido a procura de conquistar sua terra para viver com dignidade.


Não é a primeira vez que o BOPE, essa tropa de assassinos, de bandidos fardados, comete matanças de camponeses nessa região. Sempre atuando de forma totalmente arbitrária e sanguinária, buscam em vão aterrorizar as famílias na tentativa de freiar a luta camponesa pela terra para servir aos interesses dos latifundiários ladrões de terra. Foi assim que assassinaram os Companheiros Amarildo, Amaral e Kevin em agosto de 2021, os Companheiros Gedeon e Rafael, em outubro de 2021, entre outros camponeses.


E como sempre, para justificar seus crimes e o assassinato a sangue frio, a polícia monta sua farsa, conta suas estorinhas sempre dizendo que houve confronto armado, troca de tiros, ou algo assim, e buscam caluniar suas vítimas como os piores criminosos, e assim absurdamente justificar a prática das execuções sumárias, que há tempos ocorre na guerra injusta e reacionária que está em curso contra os pobres da cidade e do campo. A verdade é que, uma vez mais, assassinaram covardemente camponeses, pessoas trabalhadoras, pobres e desarmadas.


Os monopólios de imprensa e a imprensa lixo de Rondônia, como sempre cumprem seu papel de porta-vozes da polícia e do latifúndio. Quando não silenciam, se limitam meramente a repetir como papagaios os “releases” distribuídos para a imprensa pela polícia, ou fazem até pior, aumentam as mentiras para distorcer e ocultar a realidade. Sequer se dão ao trabalho de realmente investigar, checar informações, ouvir diferentes fontes, etc., questões básicas e mínimas para quem pretende fazer jornalismo sério. Mas isso seria exigir demais dos senhores! É muito mais fácil seguir no conforto das suas redações, destilando ódio contra os pobres, principalmente os camponeses em luta pela terra, sempre tratados por vocês como se fossem bandidos, enquanto acobertam os crimes dos verdadeiros criminosos, dessa canalha latifundiária, dos politiqueiros de vários tipos, do governo e suas polícias, pois esses são seus verdadeiros patrões que patrocinam com dinheiro público suas fábricas de mentiras. São mentirosos e cínicos! São cúmplices dos crimes cometidos contra os camponeses!


Mas o sangue derramado dos nossos Companheiros não afoga nossa luta! Faz nossas bandeiras ainda mais vermelhas, aumenta o nosso ódio, firmeza e disposição de lutar por um mundo verdadeiramente justo. Não pensem senhores que poderão sempre cometer seus crimes impunemente. O risco que corre o pau, corre o machado! Vocês são valentões para matar gente pobre desarmada ou rendida, mas covardes e cagões para morrer! Estamos fazendo as contas e vocês vão pagar caro! Mais cedo que tarde virá o dia em que o campesinato se levantará aos milhões, varrerá com o latifúndio e cobrará os séculos de exploração, humilhação e violência cometidos contra nós!


Aos camponeses, operários, pequenos e médios comerciantes, estudantes, intelectuais, artistas, entidades classistas, organizações democráticas e pessoas verdadeiramente honestas, conclamamos a levantar firme solidariedade as famílias camponesas da Área Tiago Campim dos Santos, e veemente repúdio a repressão da luta pela terra e aos assassinatos de camponeses!


Honra e glória eternas aos companheiros(as) caídos na Luta Pela Terra!

Punição para os executores e mandantes dos assassinatos de lutadores do povo!

Fora das nossas Áreas, polícia guaxeba de latifúndio ladrão de terra da União!

As terras da Área Tiago Campim dos Santos são do povo!

Conquistar a terra! Destruir o latifúndio!


Viva a Revolução Agrária!


29 de Janeiro de 2023


LCP – Liga dos Camponeses Pobres da Amazônia Ocidental

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-jun24.png
capa29 miniatura.jpg