top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"A justa voz que condena os crimes contra a humanidade dos EUA"



Em 21 de setembro, Bruno Rodríguez Parrilla, ministro das Relações Exteriores de Cuba, em seu discurso de política geral proferido no 77º período de sessões da Assembleia Geral da ONU, condenou fortemente o atroz e unilateral bloqueio econômico, comercial e financeiro contra Cuba que se mantém durante mais de 60 anos.


Ele condenou que, embora tenha passado 30 anos desde que foi adotada pela primeira vez na Assembleia Geral da ONU uma resolução que rechaça o bloqueio estadunidense contra Cuba, o referido bloqueio se agrava ainda mais, longe de ser levantado, contra a demanda unânime da sociedade internacional.


É uma manifestação de uma indignação devida.


O bloqueio estadunidense contra Cuba é, na realidade, uma guerra econômica e isso pode ser visto bem através dos danos que Cuba sofre.


É dito que a soma dos danos que Cuba sofreu durante mais de 60 anos passados por causa do bloqueio estadunidense chega ao valor astronômico de 1 trilhão e 326.432 bilhões de dólares.


As medidas de sanções adicionais tomadas pela administração Trump preconizando a política de “máxima pressão” sobre Cuba chegam a mais de 240 e, com o começo da administração Biden, as manobras de bloqueio dos EUA contra Cuba são perpetradas mais brutalmente.


Embora nos tempos recentes a administração estadunidense esteja difundindo que deu passos adiante para oferecer “benefícios” ao povo cubano com a autorização dos voos à Cuba dos aviões comerciais estadunidenses e a retomada do trabalho consular da embaixada estadunidense em Cuba, isso não é mais que uma artimanha superficial para desviar a opinião pública da sociedade internacional que condena o atroz bloqueio estadunidense contra Cuba.


Um ex-funcionário de alto escalão dos EUA lamentou dizendo que a administração Biden está repetindo como tal a cruel política sobre Cuba do período da administração Trump.


Recentemente, o presidente estadunidense, Biden, firmou novamente no documento que prolonga por mais um ano a aplicação da “lei de comércio com o inimigo” sobre Cuba. Isso comprova que a intenção dos EUA de estrangular a revolução cubana não mudou.


A respeito disso, o Presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, condenou fortemente o bloqueio econômico, comercial e financeiro dos EUA contra Cuba que foi mantido por mais de 60 anos e expressou a firme vontade de lutar até o fim contra os EUA.


Os chefes das delegações de muitos países que participaram no 77º período de sessões da Assembleia Geral da ONU demandaram pôr fim o quanto antes ao injusto bloqueio dos EUA contra Cuba. Isso constitui o reflexo da voz da humanidade progressista que aspira à justiça.


O povo coreano expressa sempre total apoio e solidariedade à justa luta do povo cubano contra as brutais maquinações de bloqueio dos EUA contra Cuba.


Os EUA devem ouvir as demandas da sociedade internacional e levantar o quanto antes o anacrônico bloqueio contra Cuba.


Do Ministério das Relações Exteriores da República Popular Democrática da Coreia


Tradução do A Voz do Povo de 1945

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-mai24.png
capa29 miniatura.jpg