top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"Fazer Duterte pagar pelo assassinato de Kian e milhares de outros filipinos"



O Partido Comunista das Filipinas (CPP) se une ao povo filipino para marcar hoje o quinto aniversário do assassinato de Kian de los Santos, de 17 anos, falsamente acusado de ser um traficante de drogas e executado extrajudicialmente na chamada operação antidrogas.


Hoje, fazemos uma lembrança especial às mais de cem crianças e menores, além de Kian, que foram mortos sob a falsa guerra às drogas.


O assassinato de Kian colocou em evidência os milhares de execuções extrajudiciais perpetradas pelo regime de Duterte sob sua pretensa guerra às drogas. Dois policiais foram condenados pelo assassinato de Kian, mas a justiça não foi totalmente alcançada, nem para Kian, nem para as dezenas de milhares de vítimas de execuções extrajudiciais por policiais e vigilantes patrocinados pelo Estado.


Durante seis anos, Duterte realizou uma falsa guerra às drogas para se estabelecer como o principal combatente das drogas ilegais no país. Ele ordenou que a polícia realizasse assassinatos generalizados com impunidade. Estima-se que cerca de 30 mil pessoas, a maioria pequenos vendedores ambulantes e usuários de comunidades urbanas pobres, foram mortas na campanha de assassinato em massa de 2016 a 2022.


Os milhares de vítimas da “guerra às drogas” têm razão ao pressionar para que Duterte seja investigado e julgado perante o Tribunal Penal Internacional (TPI). As acusações de crimes contra a humanidade contra Duterte apresentadas coletivamente pelas vítimas devem ser vigorosamente perseguidas.


Funcionários do governo insistem que a condenação dos assassinos de Kian é uma evidência de que o sistema de justiça do país está funcionando, a fim de justificar sua resistência à investigação do TPI. Eles não podem, no entanto, negar o fato de que nenhum outro policial foi encontrado nem responsabilizado pelos milhares de outros assassinatos.


Além disso, está claro que o assassinato em massa foi realizado por ordens claras do próprio Duterte e de seus chefes de polícia, incluindo o então general de polícia Bato dela Rosa (instalado por Duterte como senador por meio de fraudes nas eleições de 2019).


Assim, o povo filipino continua a clamar por justiça. Eles exigem que o próprio Duterte, juntamente com seus companheiros, seja acusado perante o TPI por crimes contra a humanidade. O Partido conclama o povo, especialmente as vítimas da guerra às drogas de Duterte, a se unir e levar adiante sua cruzada para alcançar a justiça.


16 de agosto de 2022


Por Marco Valbuena, Diretor de Informações do Partido Comunista das Filipinas

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-mai24.png
capa29 miniatura.jpg