top of page
partido-dos-panteras-negras.png
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"O Terror de Duterte para esmagar a Guerra Popular nas Filipinas fracassou"



A direção do Partido Comunista das Filipinas (CPP) declarou hoje que as ofensivas estratégicas das Forças Armadas das Filipinas (AFP) desde 2017 sob o regime de Duterte não conseguiram impedir o crescimento do Novo Exército Popular (NPA).


Em uma declaração de 20 páginas publicado no seu site e divulgada nas mídias sociais, o Comitê Central do Partido Comunista das Filipinas disse que o Partido e o Novo Exército Popular “frustraram com sucesso Duterte e seus generais militares em suas repetidas declarações de esmagar a resistência armada do povo”.


Apesar das perdas e retrocessos em algumas áreas, segundo a direção do Partido, a preservação e os sucessos do Novo Exército Popular na maioria das frentes de guerrilha, no entanto, continuam a provar a superioridade política da guerra popular contra a guerra do inimigo contra o povo. O Comitê Central do Partido Comunista das Filipinas que os combatentes vermelhos do Novo Exército Popular e as massas continuam determinados a resistir com base na correção e justiça de travar resistência armada.


O Comitê Central do Partido Comunista das Filipinas disse que a Novo Exército Popular continua a operar em zonas de guerrilha espalhadas pelo país em 13 regiões diferentes, e que conta com o apoio de milhões de pessoas.


“Os combatentes e comandantes vermelhos do Novo Exército Popular e os quadros do Partido que dirigem as forças armadas revolucionárias demonstraram grande tenacidade e determinação em suportar pesados ​​sacrifícios, superar todas as adversidades e limitações e envidar todos os esforços para defender o povo contra o fascismo e o terrorismo de Estado”, disse a nota do Partido.


Ao contrário das repetidas declarações de Duterte e seus militares e policiais de que o Novo Exército Popular foi enfraquecido, a AFP e o PNP continuam a reforçar suas forças. De acordo com o Comitê Central do Partido Comunista das Filipinas, há mais 21 batalhões militares e policiais mobilizados para a contra insurgência.


O Partido Comunista das Filipinas denunciou que os governos de Duterte “gastam demais” para que militares e policiais paguem aumentos de salários de pessoal adicional para adquirir mais caças, drones, helicópteros, bombas, artilharia, fuzis, balas e outros materiais de guerra. O orçamento de Duterte para defesa aumentou em ₱ 4 bilhões este ano para ₱ 221 bilhões. Nos últimos seis anos, a AFP recebeu um total de US$ 1,14 bilhão em assistência militar na forma de Financiamento Militar Estrangeiro, programas de treinamento militar e outros.


Em sua mensagem, o Partido orientou o Novo Exército Popular a realizar sete tarefas específicas para aumentar a capacidade de luta do exército e das massas a fim de avançar firmemente a revolução.


1) Fortalecer a liderança do Partido no Novo Exército Popular.


2) Travar vigorosamente a luta armada e resistir à brutal guerra de repressão do inimigo.


3) Fortalecer o Novo Exército Popular.


4) Ampliar e aprofundar a base de massa do Novo Exército Popular nas frentes de guerrilha.


5) Gerar amplo apoio das cidades para a luta armada revolucionária no campo.


6) Devemos fazer proselitismo sistematicamente entre as fileiras do inimigo.


7) Buscar agressivamente apoio internacional para o Novo Exército Popular e a Revolução Filipina.


A liderança do Partido Comunista das Filipinas afirmou que a guerra popular que está liderando nas Filipinas está atualmente na fase intermediária da fase defensiva estratégica com uma visão clara para avançar para a fase avançada através da multiplicação de pelotões e companhias.


Do Gabinete de Informações do Partido Comunista das Filipinas

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-jun24.png
capa29 miniatura.jpg