top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"A realidade oculta da 'reconstrução' do Afeganistão pelos EUA"



Em agosto do ano passado, o inspetor especial estadunidense encarregado da reconstrução do Afeganistão publicou um informe que assinala que os fundos desembolsados pelos EUA para a reconstrução do Afeganistão chegam a 145 bilhões de dólares.


Porém, em janeiro passado o jornal suíço “Blick” revelou o fato de que os EUA compraram 9 cabras italianas ao preço exorbitante 1 milhão de dólares por cada animal dizendo que passaria a desenvolver a criação de cabras no Afeganistão.


Ademais, o jornal assinalou que embora os EUA tenham anunciado que desembolsou bilhões de dólares para construir 2 mil km de estradas no Afeganistão, na realidade as estradas terminadas são de 160 km somente, e que somente 15% dos 7,8 milhões de dólares destinados ao projeto de cooperação de desenvolvimento deste país foram usados para seu objetivo e que não se sabe para onde foi o resto dos fundos.


O jornal “The New York Times” também reportou que embora os EUA tenham desembolsado fabulosos fundos para a reconstrução do Afeganistão no período de 2002 a 2021, somente aproximadamente 12% desses fundos foi para o governo afegão e que a parte restante foi para numerosas empresas privadas estrangeiras que se lançaram a este país sob pretexto de reconstrução.


Por fim, os enormes fundos de 145 bilhões que os EUA dizem que investiu no Afeganistão desapareceram sem deixar rastros e o que restou no Afeganistão hoje em dia é somente uma economia devastada, uma infraestrutura colapsada, a fome e a pobreza.


Se os estadunidenses soubessem que os enormes impostos que ganharam com seu sangue e suor e pagaram foram utilizados para fraudes e golpes de todo tipo de comerciantes e não para a reconstrução do Afeganistão, não poderiam conter a consternação.


Segundo os dados estatísticos publicados recentemente pelo Programa Mundial de Alimentos da ONU, atualmente 22,8 milhões de afegãos enfrentam uma grave crise alimentar e mais de 3.2 milhões de crianças afegãs menores de 5 anos de idade sofrem de inanição.


Os EUA são o país que deveria estar à frente da compensação do Afeganistão como principal culpado da devastação deste país, porém quando Biden assinou em 11 de fevereiro a ordem executiva presidencial de desembolsar 3,5 milhões de dólares dos 7 bilhões de dólares dos fundos congelados do Afeganistão como indenização aos familiares das vítimas do incidente de 11 de setembro, o povo afegão foi mais uma vez lançado no abismo da miséria.


Neste momento, a sociedade internacional está condenando energicamente o ato ilegal dos EUA como “o roubo de dinheiro do país mais pobre perpetrado pelo país mais rico” e “um ato vergonhoso e desumano”.


O mundo deverá elevar a vigilância sobre todo tipo de fraudes e golpes que os EUA perpetram com sua máscara de “assistência” e “cooperação” e sua natureza agressiva e saqueadora.


Por Kim Chong Il, membro da Associação Coreia-Ásia


Tradução do A Voz do Povo de 1945

0 comentário
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-mai24.png
capa29 miniatura.jpg