top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"Qual é o destino do Japão?"



No início do século passado, o Japão agiu inescrupulosamente para fazer da Coreia sua colônia.


Em 23 de fevereiro de 1904, elaborou o “Protocolo Coreano-Japonês”, um tratado de caráter parcial e agressivo destinado a preparar as condições necessárias para esse fim.


De acordo com esse acordo, a Coreia deveria aceitar as instruções e ordens do Japão e, no caso de não cumprir essa obrigação, o Japão poderia usar seus pontos de importância estratégica e militar nos momentos necessários, mobilizando seu poder. Isso significava que o Japão poderia ocupar completamente o território coreano.


Após a assinatura do “Protocolo Coréia-Japonês”, o Japão preparou os requisitos para colonizar a Coreia em todas as esferas.


Mais tarde, alcançou seu objetivo usando o “Tratado de Cinco Pontos de Ulsa” e o “Tratado de Anexação Coreana ao Japão” tentados em 1905 e 1910, respectivamente.


A dominação militar japonesa que durou 40 anos causou indescritíveis infortúnios e tristezas aos coreanos.


Nesse período, o império japonês arrastou 8,4 milhões de coreanos como bucha de canhão e escravos trabalhistas e sexuais, incluindo 200 mil mulheres que serviram como consoladoras para o exército japonês, e o número de mortos chega a mais de um milhão.


Já se passaram 77 anos desde que o Japão foi derrotado na guerra.


No entanto, este país, em vez de reconhecer seus crimes contra a humanidade cometidos no passado, distorce sua história agressiva e tenta repetir sua história de crimes.


Incentiva os parlamentares a visitarem Yashikuni, um importante ponto de inculcação do militarismo e símbolo de agressão estrangeira, e deturpa ou elogia seus crimes passados ​​em livros didáticos de história para estudantes.


Fazendo muito barulho sobre a “ameaça da Coreia do Norte”, introduziu e altera o “Grande Programa de Defesa” e o “Plano de Reajuste das Capacidades Defensivas”, e investe fundos colossais para transformar suas “Forças de Autodefesa” em ações agressivas os para o ataque.


Seguindo a política de hostilidade contra a RPDC, ele teimosamente recorre à discriminação nacional contra os coreanos que residem em seu país.


A história pergunta: Qual é o destino do Japão?


O Japão deve refletir sobre seus crimes cometidos no passado e dar respostas à consciência do povo coreano e da humanidade.


Do Naenara

0 comentário
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-mai24.png
capa29 miniatura.jpg