top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

"Abaixo a junta militar de Mianmar! Solidariedade aos trabalhadores e o povo de Mianmar!"



A Liga Internacional de Luta dos Povos (ILPS) se une aos trabalhadores, agricultores, estudantes e pessoas de Mianmar e do mundo para marcar o aniversário do golpe de Estado de 1º de fevereiro de 2021, condenando a junta militar do país e as potências estrangeiras que a apoiaram. Faz sua saudação e estende sua mais calorosa solidariedade ao povo de Mianmar e seus movimentos de massa que estão conduzindo uma poderosa luta parlamentar e armada contra a junta militar e seus apoiadores de superpotências.


A ILPS denuncia o golpe de 1º de fevereiro que removeu um governo democraticamente eleito e instalou uma junta militar brutal. Desde então, a junta executou inúmeras e cruéis violações dos direitos humanos do povo de Mianmar. Na véspera do aniversário do golpe, o grupo de direitos humanos Associação de Assistência a Presos Políticos ou AAPP informa que mais de 1.499 pessoas foram mortas, 11.810 prisões foram feitas, 8.798 pessoas estão detidas e 1.967 enfrentam mandados de prisão sob a junta.


Consumida pelo desejo de permanecer no poder, a junta militar queimou, bombardeou e lançou ataques aéreos contra cidades e vilarejos em todo o país. Em consonância com seus assassinatos em massa, mergulhou o povo de Mianmar ainda mais na pobreza e no subdesenvolvimento e nem sequer fingiu fornecer um plano econômico. Está abrindo o país para corporações estrangeiras que irão saquear os vastos recursos naturais do país e explorar sua força de trabalho, e está fortalecendo vários grandes negócios pertencentes a seus altos funcionários.


A crise política e econômica em Mianmar vem provocando uma crise humanitária que afeta os países vizinhos. Muitos cidadãos estão fugindo para a Índia e a Tailândia, embora, historicamente, os moradores que fogem do regime militar também tenham fugido para Bangladesh, Malásia e China. Esta crise de refugiados certamente causará uma pressão considerável sobre os recursos e as relações sociais nos referidos países. A solução só pode estar em abordar as causas profundas do conflito em Mianmar para que os refugiados possam voltar para o seu país.


Condenamos as superpotências que apoiam a junta militar, China e Rússia. Seu apoio mostra sua ambição imperialista de fortalecer suas esferas de influência – até o ponto de apoiar um regime ditatorial que brutaliza seu povo. Mostra também o caráter moribundo do sistema imperialista, no qual potências globais tomam partido e intervêm em conflitos internos aos países subdesenvolvidos e soberanos. Da mesma forma, condenamos a Índia, a Tailândia, o Vietnã, o Camboja e as Filipinas por apoiarem a junta.


A ILPS e os povos do mundo estão com o povo corajoso e lutador de Mianmar. Nós fazemos nossa saudação revolucionária a eles, que estão travando todas as formas de luta contra a junta militar e pela democracia. Eles perseveram na resistência clandestina que inclui tanto protestos de rua quanto luta armada. A junta involuntariamente trouxe a unidade historicamente sem precedentes dos povos minoritários do país, com a consciência de que eles têm um opressor comum e devem travar uma luta comum.


Um ano após o fatídico golpe de 1º de fevereiro, a ILPS está pedindo aos povos do mundo que continuem demonstrando solidariedade com o povo de Mianmar. Vamos condenar a junta militar e seus apoiadores de superpotência. Apelamos aos vizinhos de Mianmar e às organizações humanitárias internacionais que continuem a ajudar os refugiados que fogem do país. Apoiemos os apelos por sanções mais severas e embargo de armas contra a junta, por uma zona militar de exclusão aérea em Mianmar e um fim à capacidade de ataque aéreo da junta contra seu povo.


Continuemos a apoiar a luta dos rohingyas e de todos os povos minoritários em Mianmar. Vamos apoiar a corajosa resistência das massas trabalhadoras, da juventude e do povo de Mianmar.


Abaixo a junta militar em Mianmar!

China e Rússia, facilitadores da junta fascista!

Pare com as violações dos direitos humanos em Mianmar!

Solidariedade com os trabalhadores e o povo de Mianmar!

Viva a solidariedade internacional!


Len Cooper

Presidente da ILPS

01 de fevereiro de 2022

0 comentário
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-mai24.png
capa29 miniatura.jpg