"ILPS apoia o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, contra o usurpador apoiado pelos EUA e u


Nós, da Liga Internacional da Luta dos Povos, apoiamos vigorosamente o presidente democraticamente eleito e recém empossado da República Bolivariana da Venezuela, Nicolás Maduro, contra o usurpador apoiado pelos EUA e ultrarreacionários e condenamos veementemente Juan Guaidó, que se proclamou o “presidente interino” da Venezuela em uma tentativa de golpe de bronze.

Guaidó é meramente um fantoche do imperialismo dos EUA e o representante dos ultrarreacionários da Venezuela. Portanto, consideramos os EUA os principais responsáveis ​​por seu ato inconstitucional e antidemocrático e elogiamos e apoiamos o presidente Maduro por romper relações diplomáticas com o governo intervencionista norte-americano.

O imperialismo dos EUA está mais interessado em pilhar a enorme riqueza em petróleo da Venezuela, cujas reservas provadas de petróleo chegam a 300.878 milhões de barris. Isso é muito maior do que os da Arábia Saudita, com 286.455; Iraque em 142.503; Rússia a 80.000; e a Líbia, com 48.000.

O governo dos EUA vem travando uma campanha de desestabilização contra a presidência de Maduro, impondo sanções, congelando os ativos da Venezuela no exterior e ameaçando um golpe de Estado e uma intervenção militar dos EUA e seus fantoches na Organização dos Estados Americanos (OEA).

Mas o povo da República Bolivariana da Venezuela, especialmente os operários e outros trabalhadores, continua a inspirar-se no chavismo e a seguir a corajosa liderança de Maduro em defesa da soberania nacional, da democracia e da paz. As forças armadas e a polícia da Venezuela reafirmaram sua lealdade ao presidente Maduro e agiram com sucesso contra um pequeno motim militar.

As grandes massas do povo estão se aglomerando nas cidades da Venezuela para expressar seu apoio ao seu presidente e condenar o fantoche Guaidó e seu mestre imperialista dos EUA. Eles estão sempre prontos a resistir com armas a qualquer tentativa de golpe ou intervenção militar estrangeira.

A Câmara Constitucional do Supremo Tribunal de Justiça da Venezuela chamou a atenção da acusação para a violação grosseira do artigo 236, números 4 e 15, proibindo a usurpação da competência e poderes do Presidente.

Por Prof. José Maria Sison

Presidente da Liga Internacional da Luta dos Povos (ILPS)

24 de janeiro de 2019

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube