"A democracia burguesa é uma farsa"


Os imperialistas e reacionários estão falando sobre "democracia" na sociedade capitalista e da "superioridade" da democracia burguesa, mas isso não é nada além de sofismas para esconder o caráter reacionário da ditadura burguesa e os verdadeiros aspectos da sociedade capitalista decadente. É assim que o diário Rodong Sinmun inicia um artigo publicado hoje e continua: De fato, na sociedade capitalista, a verdadeira democracia não pode existir. A democracia é a política que concentra a vontade das massas trabalhadoras do povo. Ou seja, significa que o Estado elabora a política de acordo com a vontade do povo trabalhador como os operários e camponeses, materializa-o de acordo com seus interesses e realmente assegura a verdadeira liberdade, o direito à uma vida feliz. O capitalismo é a sociedade na qual a minoria que explora a classe proletária e com a sua posição privilegiada domina a maioria. Ela toma o poder e os meios de produção em suas mãos e controla todas as políticas de estado de acordo com sua vontade. Por esta razão, é muito claro que a "democracia" na sociedade capitalista não pode servir as massas populares. A democracia burguesa serve somente às as camadas minoritárias privilegiadas. A democracia na sociedade capitalista é para os cidadãos com dinheiro e a minoria que explora a classe trabalhadora. Por mais desesperadas que sejam as manobras dos imperialistas podem denegrir a democracia socialista, não serão capazes de esconder o caráter antipopular da democracia burguesa e a corruptibilidade do regime capitalista.

Da KCNA (Korean Central News Agency)

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube