1/10

"Situação e perspectivas após Duterte encerrar as negociações de paz"


O Partido Comunista das Filipinas (CPP) acatou o conselho do Professor José Maria Sison, consultor político chefe da Frente Democrática Nacional das Filipinas (NDFP) que a NDFP não pode mais negociar com o Governo da República das Filipinas com Duterte à frente. O Partido e o Novo Exército Popular (NPA), como membros aliados, aguardarão a convocação do Conselho Nacional do NDFP e a pronta publicação de sua decisão. "De fato, ficou claro que as negociações de paz com o Governo de Duterte não iriam a lugar nenhum. Duterte provou ser um teimoso presidente pró-guerra e belicoso. Ele demonstrou uma total falta de disposição para atender à demanda por reformas socioeconômicas substanciais. Ele terminou as negociações de paz praticamente ao insistir que as negociações foram realizadas, nas Filipinas, que o NDFP obviamente rejeitaporque viola o Acordo Conjunto sobre garantias de segurança e Imunidade (JASIG, por sua sigla em Inglês), que estipula que as negociações devem ser realizadas em terrenos neutros estrangeiros. Caso contrário, isso só permitiria ao gOVERNO interromper as negociações e sujeitar os negociadores da NDFP aos ataques armados do GRP e das AFPs." Desde o início, Duterte não cedeu um centímetro ao exigir que o NDFP assinasse um acordo bilateral de cessar-fogo sem se comprometer com as reformas socioeconômicas básicas exigidas pelo povo. Está interessado apenas em criar uma ilusão de paz, sem alcançar uma paz justa e duradoura. O conceito de paz de Duterte é o consentimento para a opressão e exploração. Em contraste, a NDFP demonst