O painel de negociações do governo filipino e da FDNF devem reunir-se para solucionar problemas



O governo da República das Filipinas (GRF) faz parecer que cancelou a quinta rodada das negociações de paz com a Frente Democrática Nacional das Filipinas (FDNF) porque este não retirou a ordem do Partido Comunista do Filipinas (PCF) para o Novo Exército Popular (NEP) intensificar ofensivas táticas contra as Forças Armadas das Filipinas (FAF), a Polícia Nacional das Filipinas (PNF) e outros auxiliares armados do governo filipino.


O governo da República das Filipinas é o culpado, em primeiro lugar, por levar a cabo uma política de guerra total de bombardeios aéreos e ataques de artilharia contra as forças revolucionárias e o povo desde o ano passado e agravou ainda mais esta política proclamando a lei marcial em Mindanao, muito além de Marawi e a Bailiwicks, dos grupos terroristas Maute e Abu Sayyaf.


Para realizar o cessar-fogo, a coordenação e a cooperação entre as forças do governo filipino e o FDNF dentro de Marawi contra os grupos terroristas acima mencionados, o governo da República das Filipinas deve, na melhor das hipóteses, retirar unilateralmente sua política de guerra e sua declaração de lei marcial ou, pelo menos, permitir que seu painel de negociação se encontre com o painel de negociação da FDNF para começar a discutir a coordenação e a cooperação em Marawi e posteriormente numa escala mais ampla.


A FDNF já instruiu a Organização de Resistência e Libertação Moro (ORLM) dentro de Marawi para assumir as tarefas de defesa doméstica contra os grupos Maute e Abu Sayyaf. Também dirigiu unidades do NEP perto de Marawi para redistribuir tropas para fins de operações de limpeza, segurança e bloqueio.


A ORLM e o NEP podem coordenar e cooperar com as FAF, mantendo uma distância segura, mantendo a independência e a iniciativa e evitando problemas de confusão tanto com as unidades das FAF quanto as da PNF. O cessar-fogo, a coordenação e a cooperação podem ser acordados se os painéis de negociação do governo filipino e da FDNF se encontrarem em primeiro lugar e discutir assuntos detalhadamente.


Não é tarde demais para ter uma reunião dos painéis de negociação GRF-FDNF porque o processo de ataques terroristas contra Marawi ainda pode ser prolongado ou, se for suprimido em breve, poderá ocorrer em outras partes de Bangsamoro. Os Estados Unidos, as seções anti-Duterte das FAF e da PNF, e os partidos e grupos também anti-Duterte locais já começaram uma campanha de desestabilização do regime de Duterte com o objetivo de derruba-lo com um golpe.


De acordo com os últimos relatórios, ainda não existe um protocolo entre a Frente Moro de Libertação Nacional (FMLN) e as Forças Armadas das Filipinas para a sua coordenação e cooperação contra os grupos Maute e Abu Sayyaf em Marawi, contrariamente às afirmações do próprio Presidente Rodrigo Duterte.


7 de Junho de 2017

Por Fidel V. Agcaoili, Presidente do Painel de Negociação da

Frente Democrática Nacional das Filipinas

Traduzido por I.G.D.

30 visualizações

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube