Notícias

"O sucesso de Cuba com a COVID-19 explicado de dentro"

Cuba é um dos países com um dos sistemas de saúde de maior reconhecimento no mundo e, durante a pandemia da Covid-19, isso foi demonstrado mais uma vez. É o que os números apontam: no dia 2 de maio, havia 67 mortos e uma proporção de seis por milhão de habitantes. Situação muito melhor que as de Portugal (102) e Alemanha (81), sem falar da Suécia (265), EUA (205) ou Espanha (540 para cada milhão). Em Cuba, seis. A média mundial, 31. E na Espanha, 540. Em decorrência de seu prestígio, os cubanos têm 28 mil médicos em missões internacionais há anos e, durante a atual epidemia, uma equipe foi a Andorra para colaborar. O Estado espanhol não permitiu que uma parte dessa equipe chegasse a Valência

"The Lumpen: a música revolucionária dos Panteras Negras"

Os Panteras Negras tinham seu próprio grupo de funk, chamado The Lumpen, uma clara alusão ao conceito marxista de "lumpenproleteriat". Ao longo da história, as comunidades e os povos oprimidos usaram a música como um meio não só para documentar sua luta, mas também para educar, motivar e inspirar as pessoas à resistência. O grupo Lumpen nasceu dessa tradição. A missão da Lumpen era "educar as pessoas" usando formas populares de música com as quais a comunidade pudesse se identificar e também se tornar politizada. O objetivo do Lumpen era servir como outra arma na luta pela libertação dos afro-americanos. A existência de The Lumpen foi breve, eles só foram ativos por um ano entre 1970 e 197

"A crise da filosofia burguesa"

Nós, marxistas, não somos os únicos a constatar a crise da filosofia burguesa. Essa noção tornou-se de há muito moeda corrente na própria filosofia burguesa. Assim, por exemplo, o neo-hegeliano Siegfried Marck, querendo determinar o lugar de Rickert na evolução da filosofia, declara que ele pertence ao período anterior à crise. Com efeito, se nos dermos ao trabalho de estudar atentamente a evolução da filosofia burguesa destes últimos tempos, veremos que suas próprias bases são periodicamente postas em questão. E não é por acaso que no ponto de partida dessa evolução encontra-se o programa de Nietzsche: refazer a escala dos valores. Pode-se dizer que o ano no qual um domínio qualquer do pens

"Diferenças entre socialismo e capitalismo na questão da habitação"

A construção de moradias está sendo promovida nesta capital e nas localidades da Coreia Popular, em virtude da medida adotada na reunião ampliada do Bureau Político do Comitê Central do Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia, realizado em fevereiro passado. De acordo com o plano do terceiro estágio para a reconstrução da cidade de Samjiyon, as estruturas de centenas e dezenas de casas já foram erguidas. Além disso, dezenas de apartamentos foram construídos para centenas de famílias na vila mineira da comunidade dos trabalhadores de Sinhong, no distrito de Hochon, na província de Hamgyong do Sul. A construção de mais de mil casas em torno do Aeroporto Internacional de Pyongyang está

Matanças contra ex-guerrilheiros das FARC persistem na Colômbia

Conforme denunciado recentemente na página da NOVACULTURA.info, a reação mundial tem desdenhado absolutamente de todos os apelos em defesa da paz e da unidade de todo o mundo para o combate à pandemia da Covid-19. Desprezando as noções tão hipocritamente alardeadas pelo imperialismo estadunidense, como “direitos humanos” e “democracia”, seus crimes têm se alastrado, e são as massas trabalhadoras do mundo, principalmente seus estratos mais empobrecidos, quem pagam a pior conta destes ultrajes. Na Colômbia reacionária, não tem sido diferente. Nos últimos meses, não há dia em que, a partir deste país, não sejam noticiadas inúmeras notícias e denúncias de matanças de líderes de movimentos de mas

"As forças guerrilheiras na Segunda Guerra Mundial"

Entre os fatores mais básicos para a vitória na Segunda Guerra Mundial, estiveram as guerrilhas, ou forças armadas semirregulares. Estas eram conhecidas na Europa e na Ásia como “a resistência,” como “partisans” ou simplesmente “guerrilheiros.” As guerrilhas tiveram um imenso papel para inspirar os povos e golpear as tropas regulares inimigas. Elas operavam em áreas ocupadas e semi-ocupadas. Em novembro de 1870, Engels apontou o significado e a importância deste tipo de guerra popular, que estava sendo então conduzida pelas massas na França derrotada, contra a Alemanha vitoriosa. Ele apontou que: “Desde a Guerra de Independência Americana à Guerra Civil Americana, na Europa como na América

"Sobre a base social da camarilha antipartido de Lin Piao"

Por que é que Lenin disse que há que exercer a ditadura sobre a burguesia? Esta questão deve ser bem, compreendida. Se o não for, cairemos no revisionismo. É necessário que ela seja levada ao conhecimento de todo o país. Mao Tsé-tung No momento presente, o nosso país pratica o sistema mercantil, e o sistema de salários é desigual, há oito escalões de salários, etc. Tudo isso só pode ser restringido sob a ditadura do proletariado. É por isso que, se pessoas como Lin Piao acendem ao poder, é-lhes muito fácil instaurar o regime capitalista. Há, pois, que ler cada vez mais obras marxistas-leninistas. Mao Tsé-tung Falando da necessidade de bem compreender o problema da ditadura do proletariad

Luta armada é retomada no Nepal em meio a dura repressão política

Após alguns anos de marés baixas, os ventos da luta armada voltam a soprar do Himalaia. Em um período no qual o fascismo avança e a crise capitalista afunda as massas trabalhadoras do mundo às centenas de milhões na fome e no desemprego, a retomada da luta libertadora do povo do Nepal, de armas em punho, é uma grande notícia para todos aqueles que lutam pelo socialismo. Em março de 2019, o governo federal do Nepal jogou na clandestinidade o Partido Comunista do Nepal (encabeçado por Netra Bikram Chand, conhecido pelo nome de guerra “Biplav”) após tê-lo acusado de estar por trás de uma explosão à bomba de um escritório da empresa de celulares NCell Private Limited no bairro de Nakkhu, cidade

Fidel: "As ideias imortais de Martí"

Há apenas uns dias, uma pessoa amiga me enviou o texto de uma declaração da empresa Gallup, famosa firma de enquetes dos Estados Unidos. Comecei a ler o material com a natural desconfiança pela informação mentirosa e hipócrita que usualmente se emprega contra nossa pátria. Era uma enquete sobre educação na qual era incluída Cuba, que soe ser ignorada. Analisava-se a situação em quatro zonas do mundo: Ásia, Europa, África e América Latina. Nalguns aspectos eram incluídos vários países do Caribe. Primeira pergunta: As crianças do teu país são tratadas com dignidade e respeito? Resposta positiva: Ásia 73%; Europa 67%, África 60%, América Latina 41%. Se são incluídos os países caribenhos, Ga

Ilusões de Marcelo Freixo sobre a “unidade da esquerda” nas eleições de 2020

Há alguns dias, Marcelo Freixo anunciou a retirada de sua candidatura à prefeitura do Rio de Janeiro para as eleições municipais de 2020. Em diversos meios, dentre eles uma Live feita em sua conta do Instagram, fundamenta as razões que o levaram a se retirar do pleito nas condições de candidato. No fundo, tais razões sintetizam uma série de entendimentos e concepções que, profundamente equivocados, influenciam bastante a prática do movimento popular e dos círculos socialistas de nosso país. Portanto, não pretendemos personificar a crítica na figura de Freixo, pois suas noções são compartilhadas por inúmeras pessoas em nossos país, e trazem danos políticos a nível coletivo, até mesmo para que

"Lenin e África"

O desejo de expandir suas atividades para a África foi manifestado no Comintern logo após o seu surgimento. Lênin mostrou interesse pela África muito antes da revolução. Em seus "Cadernos sobre o imperialismo", ele fez numerosos trechos sobre a situação e os acontecimentos em países africanos - de livros e revistas inglesas, alemães e francesas. O tema africano ocupou um lugar considerável em seu livro "O imperialismo como o mais alto estágio do capitalismo" e em vários artigos. Ele estava particularmente interessado em informações sobre as revoltas anticoloniais. Ele até escreveu a letra da canção dos guerreiros herero, que se rebelaram contra o domínio alemão no sudoeste da África (agora N

"A União da Juventude Operária deve ser uma escola do socialismo"

I. Problemas de Organização Se o Secretário de Organização Regional é ao mesmo tempo Secretário da Organização Urbana, isto é revestido de uma grande importância. De outra maneira os comitês funcionam sem a sincronização necessária, se encontram somente em certas assembleias, os Comitês Regional e Urbano se assemelham a dois feudos diferentes. No partido isto havia sido superado, mas é valido também para a UJO (União da Juventude Operária). Desta maneira o trabalho se organiza melhor, se economiza tempo, se evita certos mal-entendidos e se trabalha com mais eficiência. E a época que vivemos exige que se trabalhe com muita eficiência. Entre o Comitê Central e os Comitês Regionais e Urbanos

Repressão política e social na Coreia do sul ocupada

Após quarenta anos dos morticínios do Massacre de Gwangju, perpetrado pelo fascismo sul-coreano, a Península da Coreia segue sendo um dos principais focos de tensão política e militar do mundo. Aqui, a segurança regional está sempre por um fio, e os conglomerados de imprensa do mundo voltam frequentemente suas atenções para cá, com coberturas que sempre, ou quase sempre, faltam com a verdade. Na percepção daqueles que não possuem ainda um conhecimento aprofundado sobre a questão coreana, o próprio termo por nós empregado, “fascismo sul-coreano”, parece causar estranhamento. Afinal, qual a narrativa dominante? Certamente, a narrativa da disputa entre uma Coreia do sul democrática e desenvolvi

O Velho Estado segue sua política de extermínio

Além de estarmos em meio a uma pandemia, o contágio ter se acelerado vertiginosamente nas últimas semanas, com colapso ou quase colapso do sistema de saúde, com o governo fantoche americano fazendo piada de nosso povo, o Velho Estado segue realizando sua política de extermínio em massa da população preta. Tendo mais do que prova de que o Estado que ai está serve a interesses estrangeiros, o governo nem faz questão de esconder mais, e sendo governado por uma classe dominante herdeira do escravismo, e uma polícia criada para proteger a propriedade do senhor de terras, nosso povo preto é vitimado pela doença e pelo assassinato. A vítima do Estado genocida essa semana foi o adolescente João Pedr

"Luta pela Independência da Indonésia"

Depois de 340 anos de dominação imperialista holandesa, o povo indonésio rebelou-se contra o jugo holandês e, em agosto de 1945, estabeleceu a República Indonésia. Passada a surpresa, os imperialistas holandeses logo entraram a agir, confiantes no auxílio de seus rivais, os imperialistas britânicos e americanos que tinham o maior interesse em esmagar todos os movimentos de libertação coloniais. A história da Indonésia, desde sua libertação inicial, tem sido marcada por uma série de violentas intervenções armadas, de negociações prolongadas destinadas a permitir que os holandeses preparem novas invasões, e de crescentes lutas de classes dentro da própria Indonésia. Atualmente o povo indon

Cabral: "Palavras de Ordem"

1. Manter e melhorar a organização em todos os níveis. Manter e reforçar a disciplina do Partido em todos os organismos e locais. 2. Encorajar as massas, mas acalmar os ânimos para evitar erros. Pôr o povo a par do que se passou em Bissau, mas explicar claramente que a luta exige sacrifícios. 3. Todos os responsáveis devem preparar tudo, como estava combinado, para o desenvolvimento da nossa luta. Reforçar as ligações entre as zonas. 4. Reforçar a vigilância em todas as regiões e zonas. Montar a segurança onde ela não existe, e reforçar a segurança onde existe. 5. Todos os responsáveis devem mandar informações do que se passa nas suas áreas. 6. Reforçar a direção da zona 1 e reforç

Mao: "Sobre a Nossa Política"

Ante a vaga anticomunista que agora desaba, a nossa política reveste uma importância decisiva. Não obstante, muitos dos nossos quadros ainda não compreendem que a política do Partido no período atual tem de ser bem diferente da política seguida durante a Revolução Agrária. É preciso entender que, enquanto durar a Guerra de Resistência contra o Japão, o Partido não mudará a sua política de frente única nacional antijaponesa, sejam quais forem as circunstâncias, e que muitas das medidas políticas aplicadas durante os dez anos da Revolução Agrária não podem ser retomadas ponto por ponto neste momento. Em particular, não pode aplicar-se hoje, no período de resistência, nem uma só das inúmeras me

"Chile: Em meio à pandemia, revolta popular"

A chegada da pandemia do novo coronavírus no Chile, para o presidente Sebastián Piñera, não poderia ter ocorrido em melhor momento. O país vivia, desde 18 de outubro do ano passado, combativas e massivas manifestações populares por um novo sistema político e econômico, respondidas a ferro e fogo pelos temidos carabineros e pelos soldados do Exército, jogados nas ruas aos montes, como cães raivosos prontos a flagelar. O fizeram: ao menos 34 pessoas foram mortas, 3,4 mil feridas e quase 9 mil presas. Houve toque de recolher e Estado de emergência. Mas a disposição popular era gigante, e Piñera foi forçado a se dobrar. No dia 25 de outubro, 1,2 milhões de pessoas tomaram as ruas de Santiago –

"Cuba: Direitos sexuais e emancipação"

A Revolução de 1959 significou ter conseguido a soberania nacional cubana, a implementação de um projeto de justiça e equidade social, o começo das transformações mais profundas e radicais na historia da nação e sua cultura. Um acontecimento de tamanha magnitude não podia, senão, modificar completamente as políticas em relação com o gênero e as sexualidades. Houve um processo de metamorfose cultural complexo, propiciador de confrontos e diálogos entre gerações, padrões culturais, classes e estratos sociais, no qual as mulheres temos sido beneficiárias, protagonistas e promotoras. A EROSÃO DO PATRIARCADO COMO PARADIGMA DO PODER Neste palco de ampla participação popular foram geradas as primei

Stalin: "Os Extravagantes Apartidistas"

O progressismo apartidário virou moda. Nada se pode fazer, tal é a natureza do intelectual russo: tem necessidade de uma moda. Sentiu-se atraído pelo saninismo(1), ocupou-se com o decadentismo; hoje chegou a vez do apartidismo. Que é o apartidismo? Na Rússia existem os latifundiários e os camponeses, cujos interesses são opostos; a luta entre eles é um fenômeno inevitável. Mas o apartidismo transcura esse fato, propende a silenciar sobre o antagonismo de interesses. Na Rússia existem os burgueses e os proletários; a vitória de uma dessas duas classes significa a derrota da outra. Mas o apartidismo dissimula a oposição dos interesses, fecha os olhos diante da luta de classes. Toda classe tem

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube