"Arirang, orgulho da nação coreana"


A canção popular Arirang é uma das relíquias nacionais do povo coreano que criou e desenvolveu uma brilhante história e cultura por 5 mil anos. A música Arirang, típica da nação coreana, tem uma variedades características em cada localidade, incluindo Pyongyang. Exemplos típicos são Sodo Arirang, Arirang da Província de Hamgyong e Arirang da província de Kangwon. É cantada há séculos entre as pessoas em diferentes momentos e sistemas sociais. No início, era uma balada simples e comum. A música atraiu a simpatia de muitas pessoas, uma vez que retratava de maneira realista o desejo e a aspiração do povo coreano de uma vida feliz na sociedade na época. Todas as lendas e músicas relacionadas com o Arirang de qualquer período e localidade contêm a tristeza do abandono e da infelicidade e do desejo das pessoas por uma vida feliz. A partir disso, o mundo chamou a Coréia de "Coreia Arirang" ou "Nação Arirang". Com a libertação do país pelo presidente Kim Il Sung, através da guerra revolucionária anti-japonesa, a música popular Arirang foi renovada. Atualmente, Arirang desenvolveu-se na RPDC com muitas variedades, como o Arirang da Prosperidade, o Arirang Chollyong e assim por diante. Todas as variações do Arirang retratam os vigorosos esforços do povo coreano por uma vida e um futuro melhores de forma artística e ideológica, com uma melodia moderna, nacional e de ritmo poderoso. A exibição de ginástica em massa e a performance artística do Arirang realizada por 100 mil pessoas em 2002, foi um grande sucesso. A performance com a música popular Arirang tornou-se um simbolo da Coreia pela magnitude de seu desdobramento épico. A exibição de ginástica em massa e a performance artística do Arirang foi registrada no Guinness Book em agosto de 2007. A música folclórica Arirang também foi inserida na "lista das relíquias culturais intangíveis da humanidade" na 9ª sessão do comitê intergovernamental da UNESCO para a proteção das relíquias culturais intangíveis realizadas em Paris de 24 a 28 de novembro de 2014. Do Naenara

Ouça a versão norte-coreana da tradicional canção

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube