top of page
  • Foto do escritorNOVACULTURA.info

100 Anos de "Sobre os Fundamentos do Leninismo" de Stalin

Em maio de 1924, na então União Soviética, era editada uma coletânea de conferências pronunciadas pelo dirigente bolchevique J. V. Stalin (em abril do mesmo ano) na Universidade Sverdlov de Moscou. Esta coletânea recebeu o título de Fundamentos do Leninismo e se tornaria um dos mais importantes documentos teóricos do marxismo-leninismo.

Claro e objetivo, fiel ao estilo de Stalin, o livro traz a denúncia contra o oportunismo e já aponta para o perigo do trotskismo que ganhava corpo dentro do Partido Comunista (bolchevique) da União Soviética naqueles anos tumultuados após uma cruel Guerra Civil imposta à nova República dos Sovietes (1919 a 1921) e a morte prematura do grande líder Vladimir Lênin (1924). É, também, uma obra atual justamente por realizar esse combate e alertar às fileiras comunistas do perigo das ideias nocivas do trotskismo e da socialdemocracia à ideologia do proletariado. Assim como Lênin fez na época da II Internacional (que se transformaria num braço da burguesia), Stálin dá continuação à vigilância revolucionária contra o perigo do revisionismo e da traição às lutas do proletariado e critica os dogmas dos reformistas socialdemocratas e seus preconceitos contra o proletariado. Este ano de 1924 é bem peculiar, devido às lutas dentro do Partido e as tentativas dos grupos trotskistas, zinovievistas e bukharinistas liquidarem o PC (b) US e destruírem o Estado Operário.

Stalin destaca, nestas conferências, a importância de Lenin e define o leninismo como “o marxismo na época do imperialismo e da revolução proletária”, a teoria e a “tática da revolução proletária em geral e a tática da ditadura do proletariado em particular”, mostrando as contradições existentes no imperialismo e analisando de forma direta o conceito de ditadura do proletariado (uma nova maneira de democracia para a maioria e de ditadura para a minoria opressora destituída do poder estatal) como transição ao comunismo, assim como mostra a importância dos camponeses durante todo o processo revolucionário. Dessa forma, Stalin pontua a importância de Lênin como o grande pensador e desenvolvedor do marxismo, aprofundando o materialismo histórico e dialético criado por Marx e Engels.

Sobre a questão nacional, Stalin – em Sobre os Fundamentos do Leninismo – defende a libertação nacional e dos povos oprimidos pelo imperialismo e faz uma crítica direta aos reformistas, socialchauvinistas, ligados à II Internacional que provocavam confusão sobre a autodeterminação dos povos. Este tema é, aliás, uma das especialidades do dirigente soviético, ao qual o levou a ser escolhido como o primeiro Comissário do Povo Para as Nacionalidades durante o primeiro governo soviético após o triunfo revolucionário de 1917.

O leninismo, termo que começa a ganhar popularidade após esta obra, é uma ferramenta de combate ao trotskismo que, segundo Stálin, buscava deturpar o conceito de “revolução permanente”; Os Fundamentos do Leninismo tem a missão de desmascarar essa ideologia tão perniciosa à classe operária e alertar sobre o perigo que ela seria no futuro, influenciando diretamente parcelas do movimento operário e sabotando a luta revolucionária.

Falando em relação à estratégia e à tática, outra lição que Stalin nos deixa, além de nos alertar sobre as ideias oportunistas no seio do Partido, é: o combate firme contra o imperialismo que faz de tudo para desestabilizar o movimento operário e o seu Partido, influenciando quadros dirigentes e levando as organizações comunistas à degeneração completa, transformando-os de vanguarda do proletariado a agrupamentos eleitoreiros a serviço da burguesia. Dessa forma, Sobre os Fundamentos do Leninismo é uma obra que sempre será atual e útil ao movimento comunista. Importante guia para ação revolucionária e emancipação da classe operária.

por Clóvis Manfrini



Leia a apresentação da edição publicada pelo selo Edições Nova Cultura

Há menos de 3 anos, o selo Edições Nova Cultura, criado pela União Reconstrução Comunista, passou a publicar livros de J. V. Stalin após muitos anos sem que seus trabalhos fossem editados no mercado editorial brasileiro. Agora, nosso selo editorial seguirá fazendo este trabalho fundamental de resgate da obra do grande guia dos povos, para oferecer aos trabalhadores de nosso país o que de melhor produziu em sua trajetória revolucionária.

 

E para começar esta nova fase do nosso projeto de publicação da obra stalinista, começamos com um trabalho que é um marco para o desenvolvimento no movimento comunista internacional: “Sobre os fundamentos do Leninismo”.

 

Em maio de 1924 foi publicado na URSS o folheto de J. V. Stalin “Sobre Lenin e o leninismo”, em que figuravam o seu discurso, intitulado “Lenin” e as conferências “Sobre os fundamentos do leninismo”. Tais conferências foram proferidas na Universidade Sverdlov à Promoção Leninista e foram publicadas originalmente no Pravda, entre abril e maio de 1924, enquanto que o discurso foi pronunciado na solenidade organizada pelos alunos da Escola Militar do Kremlin, em 28 de janeiro de 1924, após a morte do camarada Lenin, e publicado originalmente no Pravda n. º 34, de 12 de fevereiro de 1924.

 

Como feito anteriormente, nossa edição baseia-se nas Obras de J.V. Stalin editadas pela primeira vez no Brasil pelo Editorial Vitória, em 1954, com tradução da edição italiana da Obras Completas de Stálin publicada pela Edizioni Rinascita, de Roma, em 1949.

A desenvolver a explicação das origens e do método aplicado por Lenin, nestas conferências registra a fundamentação de várias questões sobre a ditadura do proletariado, a questão camponesa e a questão nacional, além da sistematização de pontos fundamentais do partido de novo tipo quanto a estratégia e tática, o destacamento de vanguarda da classe operária e do estilo de trabalho.

 

O grande mérito deste trabalho de Stalin está no fato de ter sido a primeira necessária sistematização e sintetização das teses de Lenin para assim estabelecer concretamente suas contribuições para a elevação à segunda etapa do desenvolvimento do marxismo, fazendo assim avançar o socialismo científico iniciado por Karl Marx e Friedrich Engels. Desta maneira, coube a Stalin demonstrar o processo de desenvolvimento da ciência do proletariado, que a partir das contribuições de Lenin, passou a ser tratado justamente como marxismo-leninismo.

 

Neste trabalho, Stalin dá a definição clássica sobre o tema abordado: “o leninismo é o marxismo da época do imperialismo e da revolução proletária, ou mais exatamente: o leninismo é a teoria e a tática da revolução proletária em geral a teoria e a tática da ditadura do proletariado em particular”. Com isto, indica as raízes históricas do leninismo, o caráter universal dos aportes dados por Lenin ao socialismo científico que transcendem as condições nacionais russas e também como se liga organicamente ao marxismo, não sendo portando uma mera aplicação mecânica à realidade da Rússia, mas sim um desenvolvimento criativo da teoria.

 

Com esta obra, Stalin se firmou com o mais consequente defensor do legado revolucionário de Lenin, na defesa e na afirmação da validade universal do leninismo contra toda e qualquer espécie de tentativa de falsificação revisionista e oportunista que viriam a surgir na URSS após o desaparecimento físico do grande líder bolchevique.

Este trabalho tornou-se rapidamente uma arma espiritual aos comunistas não só da União Soviética, mas do mundo inteiro, que dispunha de um material teórica extremamente rico para a compreensão do marxismo-leninismo e das ques­tões que se apresentam na revolução proletária. Como por exemplo os chineses. Segundo Chen Po Ta, em seu trabalho Mao Tsé-tung na Revolução Chinesa (também já publicado por nosso selo editorial), o Grande Timoneiro costumava fazer referências a esta obra, como quando declarou que “mais uma vez é Stalin quem tem razão ao dizer: ‘A teoria se torna sem sentido se não for ligada à prática revolucionária’. Naturalmente também estava certo ao afirmar: ‘a prática tateia no escuro se o seu caminho não for iluminado pela teoria revolucionária’”.

 

Assim, publicamos este volume convictos de que essas páginas serão bastante úteis ao estudo do marxismo-leninismo pelo movimento comunista brasileiro e as massas trabalhadoras de nosso país, que não podem prescindir desta arma fundamental nas lutas que estão em processo no Brasil e no mundo.

 

UNIÃO RECONSTRUÇÃO COMUNISTA

 



0 comentário
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • Telegram
  • Whatsapp
PROMOÇÃO-MENSAL-mai24.png
capa29 miniatura.jpg