10 comentários sobre os acontecimentos recentes na Síria


1 - Atualmente somam-se quase 6 anos completos da guerra perpetrada pelo imperialismo na Síria. Os interesses das grandes potências capitalistas - representando sobretudo seus monopólios do setor bélico e de energia - afundaram este país do Oriente Médio no caos e na desagregação nacional.


2 - Desde o início do conflito as grandes potências capitalistas, com destaque aos norte americanos e europeus, fizeram coro com as monarquias reacionárias do golfo no jargão ''Assad must go!'' (Assad tem que sair!). Isto significa que retirar o líder do povo sírio do poder e desmembrar esta nação são pontos fundamentais para que o imperialismo norte americano e seus aliados mantenham intacta sua hegemonia mundial.


3 - Para tanto, impulsionaram uma campanha massiva de desinformação sobre a Síria e seu líder Bashar Al Assad. Como de costume, tentaram pintá-lo como um ditador tirânico que dirigia um país oprimido e incivilizado.


4 - Além da campanha midiática, as potências imperialistas e seus aliados do golfo se empenharam em treinar, financiar, armar e fornecer inteligência militar para os rebeldes que visavam a mudança do regime. Chegaram a contratar mercenários com o mesmo objetivo. Fizeram isso sob o discurso hipócrita da promoção da democracia.


5 - Por conta deste financiamento e apoio, bem como de outros tipos de assédios por diversas potências hostis, a Síria foi tomada por grupos terroristas de recorte religioso e fundamentalista, que passaram a influenciar e dirigir de fato todo o conflito contra o regime de Assad.


6 - Além do já bastante conhecido Estado Islâmico (cujo nascimento também se relaciona com as desventuras norte americanas, mas neste caso no Iraque), ganharam proeminência a Ahrar Al-Sham e o braço sírio da Al Qaeda, Jabhat Al-Nusra. Este último recentemente muda de nome - mas sem outras mudanças mais significativas - e passa a se chamar Jabhat Fateh al-Sham.


7 - O Jabhat Fateh al-Sham, junto do chamado Exército da Conquista (''Army Of Conquest''), era a principal força a ser combatida pelo exército sírio na cidade de Aleppo, onde acontece atualmente a batalha mais decisiva deste longo conflito.


8 - Mas nesta segunda-feira (06) finalmente vislumbrou-se uma resolução, quando o Jabhat Fateh al-Sham anunciou uma rendição em massa na parte oriental da cidade, segundo a agência libanesa de notícias Al Masdar.


9 - Com isso, o exército sírio controla praticamente toda Aleppo oriental e as áreas no nordeste da cidade, bem como todo o centro histórico, que se encontrava nas mãos de terroristas desde 2012.


10 - A derrota de seus fantoches na Síria, que parece ser cada vez mais iminente, é um grande revés para o imperialismo e um duro golpe em seus planos para submeter os povos livres ou aprofundar o domínio e a exploração daqueles que já controlam.


Por Guilherme Nogueira

340 visualizações

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube