1/10

Terrorismo Paramilitar: Lavradores são assassinados e carbonizados em Rondônia


As regiões rurais do Brasil e, em particular, do estado de Rondônia, vêm passando neste ano de 2016 por uma onda de ataques contra os movimentos camponês e indígena por parte de grupos paramilitares, da velha pistolagem e das polícias do Estado burguês-latifundiário. Este, na ânsia de atender aos interesses ultra parasitários da classe latifundiária e das companhias transnacionais estrangeiras em acumular imensas extensões de terras e em remeter lucros para o estrangeiro, retraindo o desenvolvimento econômico nacional e causando inúmeros desastres sociais e ambientais, vem aprovando políticas neoliberais, cortando na carne as já mínguas verbas destinadas à reforma agrária, e sendo ainda mais e absolutamente conivente com a intensificação da grilagem de terras e, em particular, com a onda de matanças de lideranças do movimento popular rural. Tais fatores vêm causando uma situação de calamidade no campo.