Filipinas: comunistas realizam novas ofensivas táticas


Combatentes vermelhos do Novo Exército Popular, dirigido pelo Partido Comunistas das Filipinas, realizaram no último dia 6 de maio uma nova ação de emboscada e aniquilamento que resultou na execução de quatro oficiais das reacionárias "Forças Armadas das Filipinas", entre outros oito feridos, no total de doze baixas do lado da reação. Nenhuma baixa contra o NEP foi registrada. Além das doze baixas causadas contra a reação, foram confiscados um lançador de granada M203, um rifle automático, um rifle M16, quatrocentas balas de munição M60, duzentas balas de munição K3, cinco pares de botas do exército, trinta e quatro cartuchos de pistola, dez coletes a prova de bala, dentre outros artifícios militares.


A ação foi iniciada às 9h da manhã na cidade de Davao, e emboscou três patrulhas do exército reacionário de diferentes batalhões de infantaria. Após duas horas de tiroteio, os combatentes vermelhos do NEP saíram absolutamente vitoriosos e desgastando duramente a moral das tropas da reação filipina.


A emboscada realizada foi uma justa ação em resposta aos bombardeios aéreos feitos contra diversas aldeias nos dias 23 e 26 de março deste ano nos povoados de Calinan, Buhangin e Paquibato, na cidade de Davao. Além dos bombardeios, diversas ações de violações dos direitos humanos levadas a cabo por soldados do exército reacionário filipino fazem parte das ações de contra insurgência instigadas pelo imperialismo norte-americano. Atacando as populações indígenas e camponesas, o Estado filipino tem a intenção de expulsá-las de suas terras nativas para que elas sejam griladas para as plenas atividades de mineradoras e madeireiras estrangeiras.


por Alexandre Rosendo

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube