Campanha

campanhaBSDI.png

Os trabalhadores e trabalhadoras brasileiros que presenciarão o aniversário dos 200 anos da independência do Brasil em relação a Portugal, têm muito pouco a comemorar, pois nossa nação encontra-se em um dos piores períodos da sua história.

 

O desemprego, o subemprego, a miséria social atingem dezenas de milhões de pessoas. A consequência se vê nas ruas, nas filas de desempregados, nas Cracolândias, nos famintos a espera de caridade; mas também se esconde em diversos outros problemas, como aumento dos suicídios, sofrimento mental, entre outros.

 

E isso não vem somente por azar de sermos um país do chamado “Terceiro Mundo” ou por maldade ou incompetente de um ou outro governante da vez. Por detrás de toda a exploração da burguesia e do latifúndio em nosso país está o nosso inimigo principal: o imperialismo estadunidense.

 

Anteriormente, Portugal e Inglaterra, hoje Estados Unidos; e por toda a parte do nosso imenso território, burgueses, latifundiários, militares, políticos, oportunistas e outros fantoches exploram e oprimem as grandes massas do povo para garantir que a dominação estrangeira persista e se amplie.

 

Diante deste cenário e suas causas, que são atuais e históricas, é que organizações revolucionárias, dentre elas a União Reconstrução Comunista, e alguns militantes em caráter individual, resolveram desenvolver a campanha “Brasil: pela segunda e definitiva independência”.

 

Buscar a compreensão mais profunda da nossa realidade, para agir de forma consequente, de maneira a enfrentar as reformas regressivas que estão ocorrendo, para vincular essa luta imediata com a luta para que as maiorias nacionais, ou seja, o proletariado e seus aliados, tenham uma vida digna em nosso país.

 

Desde o seu lançamento, em 2019, buscando lançar desde então o debate sobre a necessidade da conquista da nossa verdadeira independência, a Campanha se esforça para desenvolver agitação e propaganda para fustigar as justificativas que se apresentam para defender os sucessivos ataques sofridos pelo povo brasileiro e o entreguismo generalizado de nossas riquezas aos estrangeiros, além de contestar as versões oficiais sobre o processo que levou à proclamação da independência e da república no Brasil, buscando trazer à luz as ideias, os ideais, a contribuição e o combate daqueles que buscaram levantar, em épocas passadas, as aspirações e objetivos dos explorados da terra.

 

Organizamos grupos de Estudos sobre a formação histórica do Brasil, fizemos atividades presenciais e online, produzimos documentos, cartilhas e manifestos, realizamos atividades de agitação e propaganda em torno de temas como saúde, educação, apoio a greves, etc., mobilizamos companheiros e companheiras em várias cidades do país, entre outras iniciativas em torno da causa.

 

E seguiremos trabalhando. Oxalá todas essas iniciativas propiciem uma festa com mais convidados no ducentésimo aniversário da independência do Brasil.

Para a I Jornada da campanha Brasil: pela Segunda e Definitiva Independência produziu uma brochura, que além do Documento Base que as organizações assinaram, trouxe também contribuições das organizações ao debate, nas quais os problemas que afetam a maioria da nação são tratados de uma perspectiva ampla. História, Política e Economia se conjugarão a seguir, com o objetivo de proporcionar a compreensão mais precisa possível daquilo que somos atualmente.

BAIXE E LEIA O PDF DA PUBLICAÇÃO

cartilha-campanha.png