Revista Mundo Socialista

Assim como no Brasil, também nos países que passaram pela construção do socialismo, os comunistas e os revolucionários tiveram de superar e rechaçar todo tipo de confusão de ideias, de reformismo, de tendências conciliadoras e de traição no seio do movimento popular para colocarem este sob a direção da classe operária, isto é, sob a direção do Partido de vanguarda da classe operária, e tomarem de assalto o poder político da burguesia e das classes dominantes para darem início à construção da nova sociedade livre de toda exploração e opressão do homem pelo homem, a sociedade comunista. Com o lançamento da coleção Mundo Socialista, pretendemos mostrar a nossos leitores as experiências de construção do socialismo – que passaram por estes mesmos processos – pelo mundo. Da URSS à China, da Coreia ao Vietnã, à Cuba ao Camboja, centenas de milhões de operários e camponeses se levantaram em sua luta libertadora contra os opressores, pela libertação nacional, pelo socialismo e o comunismo. Livrando-se das chagas do sistema capitalista mundial, tais países, sem exceção, libertaram-se do atraso, da fome e da miséria, do analfabetismo generalizado, da dominação por parte de países estrangeiros e, sob todo tipo de ameaças por parte do capitalismo mundial, militares ou “diplomáticas” (bloqueios comerciais, campanhas de desinformação), seguiram pelo caminho do socialismo que há tanto tempo ansiavam suas populações. O anticomunismo internacional, na tentativa de obscurecer as conquistas de tais países (frequentemente reconhecidas até mesmo por dirigentes das cúpulas oligárquicas), despejou e despeja oceanos de dinheiro para propagandear falsas notícias sobre “genocídios” supostamente cometidos por comunistas, sobre o suposto “fracasso e estagnação econômicas” nos países socialistas por conta do “excesso de estatismo”, sobre a suposta “falta de liberdade e democracia”, sobre a formação de “cúpulas do Partido Comunista” que viveriam às custas da “miséria e do medo” da população. O objetivo da “Mundo Socialista” é desmistificar as lendas criadas pelas classes dominantes acerca dos países socialistas remanescentes e dos que já existiram, difundidas pelos aparelhos ideológicos burgueses que se infiltram como um veneno, inclusive, na esquerda brasileira, que precisa se libertar do revisionismo e da negação da experiência concreta do socialismo.

MUNDO SOCIALISTA – COREIA POPULAR VOL. I
O primeiro volume da revista Mundo Socialista, publicação da Edições Nova Cultura, iniciativa tão necessária para a desmistificação da realidade dos países socialistas, completamente distorcida pela propaganda reacionária dos monopólios de imprensa estrangeiros e domésticos, trata do país socialista mais difamado atualmente: a República Popular Democrática da Coreia. Este volume trata de alguns aspectos essenciais da história de luta do povo coreano contra os agressores estrangeiros japoneses – a luta armada contra o imperialismo dirigida pelo Presidente Kim Il Sung, os grandes levantamentos de operários e camponeses no país inteiro, etc. Traz também em suas páginas alguns artigos dos grandes líderes da Revolução Coreana – o Presidente Kim Il Sung e o Dirigente Kim Jong Il –, importantes para a compreensão da ideologia da RPDC e do Partido do Trabalho da Coreia, partido dirigente da revolução coreana, a Ideia Juche. A elaboração deste número contou também com a colaboração do Centro de Estudos da Ideia Juche - Brasil.

BAIXE O PDF DA REVISTA

MUNDO SOCIALISTA – CUBA VOL. I
O segundo volume da revista Mundo Socialista é dedicado à República de Cuba, forjada em meio às heroicas e duras lutas do povo cubano ao longo das últimas décadas, lideradas brilhantemente pelo Comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz. Este volume pro­du­zido pelos camaradas do blog Fuzil contra Fuzil faz um apanhado geral da história revolucionária do povo da maior das Antilhas, desde Antonio Maceo e José Martí nas primeiras guerras de independência, até as lutas contra o imperialismo estadunidense no século XX, que desembocaram no assalto ao Quartel Moncada, no de­sembarque do iate Granma e na guerrilha na Sierra Maestra. Demonstra também como se deu o desenvolvi­mento do socialismo em Cuba, seus méritos e suas dificuldades, até os dias de hoje na de­fesa dos valores da Revolução.

BAIXE O PDF DA REVISTA

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube