A Grande Guerra Patriótica da URSS (1941-1945)

APRESENTAÇÃO

O selo Edições Nova Cultura, criado pela União Reconstrução Comunista, publica A Grande Guerra Patriótica da URSS (1941-1945), do historiador V. S. Riabov, com introdução do Marechal V. I. Chuikov, condecorado duas vezes como Herói da União Soviética, que comandou importantes batalhas durante o conflito da Segunda Guerra Mundial.

 

Um registro útil para conhecer de maneira didática os fatos que se sucederam durante a Segunda Guerra Mundial quando o povo soviético se levantou para a defesa da pátria, guiado pelo camarada Stalin, contra os invasores da horda hitlerista e pelos interesses de toda a humanidade progressista antifascista. Como o grande comandante do Exército Ver­melho afirmou “a finalidade desta Guerra Patriótica de todo o povo contra os opressores fascistas não se reduz unicamente à conjuração do perigo que que caiu sobre nosso país, mas implica também a ajuda a todos os povos da Europa que sofrem sob o jugo do fascismo alemão”.

 

A vitória do país da Revolução de Outubro sobre a Alemanha fascista representou um grande acontecimento na luta dos povos contra o imperialismo, modificou a configuração da geopolítica mundial no pós-guerra, impulsionou as lutas anticoloniais na América Latina, Ásia e África e tornou-se um glorioso marco na história da humanidade progressista, que até hoje necessita ser sempre exaltado. Como camarada Pedro Pomar, dirigente histórico do Partido Comunista do Brasil, em artigo publicado em 1949, bem definiu “nós a devemos à alta classe dos seus comandantes, quadros militares educados e forjados na grande escola do patriotismo soviético, do Partido de Lenin e de Stalin, na ciência militar mais avançada de nossos dias, a ciência militar soviética. E sobretudo, nós devemos a vitória ao gênio do camarada Stalin, que foi seu artífice principal, que é a maior encarnação viva das qualidades do povo soviético, do regime socialista e do seu Partido, e o herdeiro e continuador do grande Lenin”.

 

Ainda que os meios de comunicação e a historiografia da burguesia tente dissimular e minimizar o papel decisivo do Exército Vermelho e do povo soviético na vitória sobre o III Reich, tentando fazer parecer que o desembarque das tropas aliadas na Normandia foi mais importante do que a vitória soviética em Stalingrado, nada apagará o grande mérito da União Soviética na decisiva luta contra o fascismo. A publicação desta obra é uma contribuição para que essa tentativa de engano siga como fracasso.

 

Ainda que tenha sido escrito no período final do revisionismo que ascendeu após o XX Congresso, não faz nenhum ataque à figura do camarada Stalin, ainda que esteja longe de dimensionar corretamente o papel fundamental des­te na vitória sobre o fascismo. Há ainda uma certa dedução estranha ao marxismo-leninismo sobre a falta de capacidade de chineses e coreanos para vencer os militaristas japoneses, ainda que obviamente o papel do Exército Vermelho neste processo tenha sido de grande importância, posição que também se explica pelas divergências sino-soviéticas ocorridas após o Grande Debate. Contudo, feitas estas ressalvas, a obra cumpre seu papel de registro histórico da Grande Guerra Patriótica.

UNIÃO RECONSTRUÇÃO COMUNISTA

A GRANDE GUERRA PATRIÓTICA (1941-1945)
Obra escrita pelo historiador soviético V. S. Riabov e pelo Marechal da URSS, V. I. Chuikov, conta a história da Grande Guerra Patriótica quando o povo da União Soviética se levantou na luta contra a invasão do agressor hitlerista e travou a luta ao fascismo de forma consequente até o final, quando içou a gloriosa bandeira vermelha no Reichstag em Berlim. Um registro importante dos acontecimentos da Segunda Guerra Mundial que garantiram a vitória dos aliados sobre a Alemanha e salvaram a humanidade da ameaça da besta nazifascista.

BAIXE O PDF DO LIVRO

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube