"Orgulho é protesto: uma luta dos oprimidos"

01/07/2020

 

 

A marcha do orgulho é celebrada neste mês de junho enquanto uma ação popular coletiva pelos direitos LGBT. Começou como um movimento dos LGBT contra a discriminação, em unidade com a classe operária, e para expressar solidariedade com os LGBT.

 

Os LGBT pertencem a diferentes classes sociais democráticas, como o campesinato (incluindo os assalariados rurais), proletariado (bem como àqueles que vivem de trabalhos precários e ocasionais), pequena burguesia (intelectuais) e burguesia nacional (grandes negócios locais). Eles são também oprimidos pelos latifundiários, a burguesia compradora e os parceiros dos imperialistas, e pelos capitalistas burocráticos atualmente encabeçados pelo regime machista-fascista de Duterte. Junto à exploração econômica e política, sofrem com a extrema discriminação e outras formas de opressão trazidas pela podre sociedade semicolonial e semifeudal.

 

O Comando Leonardo Pacsi do Novo Exército Popular (NEP), que opera na província de Mountain, Filipinas, junto a outras unidades do NEP, dirigido pelo PCF, caminham lado a lado com os LGBT na defesa de seus direitos. Atualmente, 16% dos combatentes vermelhos do Comando Leonardo Pacsi são LGBT. O exército popular assegura seus direitos econômicos, políticos e militares, incluindo o direito de consolidar e desenvolver suas forças e capacidades. O Comando Leonardo Pacsi é ativo em discutir e educar suas forças e as massas quanto aos direitos LGBT, para corrigir e retificar as ideias erradas, e na condução de atividades como noites de solidariedade com músicas, poemas e esquetes sobre os LGBT. O Comando Leonardo Pacsi reconhece o casamento LGBT pelo PCF, como parte de seu direito a amar e construir família e manter um relacionamento revolucionário.

 

A revolução nacional-democrática está sendo conduzida para resolver o conflito entre as classes e conquistar as demandas legítimas do povo filipino, que incluem a libertação dos LGBT de todas as formas de discriminação e opressão, até o reconhecimento completo dos direitos LGBT. O Comando Leonardo Pacsi encoraja todos os LGBT a acelerar a luta por meio da participação na Guerra Popular e do ingresso no NEP.

Please reload

Leia também...

Stalin: "Lenin, organizador e chefe do Partido Comunista da Rússia"

06/08/2020

Avançam as lutas do proletariado e do povo do Uruguai contra a crise a repressão

05/08/2020

Lenin: "A Chantagem Política"

05/08/2020

Choro: As Bandas Militares e Anacleto de Medeiros

04/08/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube