"RPDC condena a recente provocação militar do exército sul-coreano"

20/05/2020

 

 

O porta-voz do Ministério das Forças Armadas Populares da República Popular Democrática da Coreia divulgou uma declaração no último dia 7:

 

No dia 6, o círculo militar sul-coreano realizou um exercício militar conjunto na área em brasa do Mar Ocidental da Coreia, mobilizando mais de 20 caças do tipo "F-15K", "KF-16", "F-4E", "FA-50" pertencentes ao comando de combate aéreo das forças aéreas e de navios da frota nº 2 da Marinha, etc.

 

Essa loucura dos promotores militares sul-coreanos é o clímax do confronto militar, do qual não se pode mais pretexto, ainda que seja seu mestre que repetia com voz dissimulada de uma grande pena e outras palavras assim, insistindo em que nossa ação não está de acordo com os esforços para relaxar a tensão na Península Coreana.

 

Todas as coisas retornam ao estado antes da Cúpula Norte-Sul da Coreia de 2018.

 

O treinamento militar ocorreu no ar e no mar da área mais quente do Mar Ocidental, cenário de confrontos militares anteriores entre ambas as partes coreanas, simulando a suposta "indicação anormal" e "provocação" da RPDC.

 

O que é sério sobre o caso é que o círculo militar sul-coreano realizou a manobra militar definindo a RPDC como "inimiga".

 

Esse fato constitui uma provocação séria que não pode ser negligenciada de forma alguma e nos força a tomar a reação necessária.

 

É também sobre ação intencional em busca de confronto que também não pode ser desculpada.

 

O círculo militar sul-coreano nem sequer escondeu que o objetivo deste exercício militar era melhorar a capacidade de reagir à suposta "provocação" com fogo e assalto do Norte, atacar o foco da "provocação inimiga" e rejeitar as forças de apoio.

 

Essa provocação imprudente constitui um total desafio e traição ao Acordo Militar Norte-Sul, no qual ambas as partes se comprometeram perante todo o país a proibir todas as formas de ação hostis à contraparte em terra, mar e ar, em particular, pacificar as águas do mar do Oeste.

 

Da mesma forma, tornou-se a oportunidade que nos alertou novamente que o inimigo permanece o mesmo.

 

Como o inimigo está frenético conversando com uma boca cheia que nos atacaria, não podemos ficar de braços cruzados.

 

Do Naenara

Please reload

Leia também...

Grabois: "Estender e reforçar a luta pela paz"

05/06/2020

Manifesto da campanha "Brasil: pela Segunda e Definitiva Independência"

05/06/2020

"Mulheres bolivianas em São Paulo trabalham em regime de escravidão"

05/06/2020

"O que é 'Marxismo Legal'?"

04/06/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube