Lenin: "O despertar da Ásia"

08/05/2019

 

Faz tanto tempo assim que a China era considerada um exemplo de país que por séculos ficou parado no tempo? Hoje, a China é um país de atividade política efervescente, com viris movimentos populares e democráticos entrando em cena. Acompanhando o movimento de 1905 na Rússia, a Revolução Democrática espalhou-se por toda a Ásia – Turquia, Pérsia e China. O mesmo processo está em gestação nas Índias britânicas.

 

Um importante desdobramento é a chegada do movimento democrático revolucionário nas Índias holandesas, para Java e as outras colônias holandesas, que possuem uma população de cerca de 40 milhões de pessoas.

 

Primeiro, o movimento democrático está se desenvolvendo entre as massas de Java, onde um movimento nacionalista surgiu sob a bandeira do Islã. Segundo, as parcas relações capitalistas de produção criaram uma elite local, composta por colonos europeus, que demandam independência das Índias holandesas. Terceiro, a consideravelmente grande população chinesa residente em Java e em outras ilhas, trouxe o movimento revolucionário de sua terra natal.

 

Ao descrever este despertar nas Índias holandesas, van Ravesteyn, um marxista holandês, aponta que o velho despotismo e tirania do governo holandês agora enfrenta protestos e uma resoluta resistência das massas populares nativas.

 

Os eventos típicos de um período pré-revolucionário começaram. Partidos e sindicatos estão sendo fundados com incrível velocidade. O governo imediatamente os criminaliza, deste modo, estão apenas alimentando o descontentamento e acelerando o crescimento do movimento revolucionário. Recentemente, por exemplo, o governo dissolveu o “Partido Indiano”, uma vez que seu programa e estatuto falava de uma luta pela independência. Os Derzhimordas holandeses [1] (com a aprovação, a propósito, dos clérigos e liberais – o liberalismo europeu está podre até a raiz!) consideraram esta cláusula uma tentativa criminosa de separação da Holanda! O Partido dissolvido, é claro, foi recriado com um nome diferente.

 

Uma Central Sindical Nacional da população nativa foi formada em Java. Já possui cerca de 80 mil membros e está conduzindo assembleias de massas. Não há como parar o avanço do movimento democrático.

 

O capitalismo mundial e o movimento revolucionário russo de 1905 finalmente despertou a Ásia. Centenas de milhares de explorados e oprimidos despertaram da estagnação medieval para uma nova vida e levantaram-se para lutar por direitos elementares e democracia.

 

Os trabalhadores dos países avançados acompanham com interesse e inspiração este poderoso crescimento de um movimento de libertação, em todas as suas formas, em todas as partes do mundo. A burguesia europeia, assustada com o poder do movimento consciente da classe trabalhadora, está abraçando a reação, o militarismo, o clero e o obscurantismo. Mas o proletariado dos países europeus e da jovem democracia asiática, com total confiança de sua força e fé inabalável nas massas, estão avançando para tomar de assalto essa decadente e moribunda burguesia.

 

O despertar da Ásia e o começo da luta do proletariado pelo poder na Europa, são símbolos de uma nova fase da história mundial que teve início no amanhecer deste século.

 

Pravda, n. 103, 7 de maio de 1913

 

V. I. Lenin

 

Nota

[1] É o nome do policial na peça do dramaturgo ucraniano Nikolai Gogol (1809 – 1852) Inspetor-Geral. Refere-se a alguém grosseiro, um opressor brutal, um homem da violência. Provavelmente, foi um apelido dado para a polícia colonial holandesa.  

Please reload

Leia também...

O XX Congresso do PCUS e a crise no Partido Comunista do Brasil (PCB)

11/11/2019

Marx: "Carta a Pavel V. Annenkov"

11/11/2019

"Claudia Jones, uma pan-africanista, feminista e comunista pouco conhecida"

06/11/2019

"Jornalista Anna Louise Strong sobre Stalin"

04/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube