Stalin: "Três características distintas do Exército Vermelho"

11/04/2019

 

Camaradas, permitam-me transmitir as saudações do Comitê Central de nosso partido aos homens de nosso exército vermelho, aos homens de força aérea vermelha, e, por último aos nossos soldados, os trabalhadores armados da U.R.S.S.

 

O partido está orgulhoso que com a ajuda de nossos trabalhadores e camponeses, fomos capazes de criar o primeiro exército vermelho do mundo, o qual em que, em grandes batalhas lutaram pela liberdade de todos os trabalhadores e camponeses.

 

O partido está orgulhoso do Exército Vermelho, por ter aceitado com honra, em lutar na dura rota de batalhas ferozes contra os inimigos internos e externos da classe operária e do campesinato de nosso país, está orgulhoso também por ter tido sucesso em se constituir como uma força militante revolucionária, para o terror dos inimigos e para alegria de todos os oprimidos e escravizados.

 

O partido está orgulhoso que o Exército Vermelho, tendo travado um longa batalha de libertação dos trabalhadores e camponeses do jugo dos latifundiários e capitalistas, tenha por fim o direito de celebrar esta alegria, marcando o décimo ano desde sua criação.

 

Camaradas, onde está a força, qual é a fonte da força de nosso Exército Vermelho?

 

Quais são os três fatores que radicalmente distinguem nosso Exército Vermelho de todos os exércitos que já existiram no mundo?

 

Quais são os fatores distintos que constituem a fonte da força e poder de nosso Exército Vermelho?

 

O primeiro fator fundamental que difere nosso exército dos demais, é que é o exército dos trabalhadores e camponeses libertos, é o exército da revolução de outubro, o exército da ditadura do proletariado.

 

Todos os exércitos que já existiram sob o capitalismo, não importa qual sua composição, foram exércitos para apoiar o poder do capital. Eles foram, e são, exércitos da ordem capitalista. A burguesia de qualquer país mente quando dizem que o exército é politicamente neutro. Isso não é verdade. Em países burgueses, o exército é privado de direitos políticos, não é permitido estar na arena política. Isso é verdade. Mas de maneira alguma, isso implica que é politicamente neutro. Pelo contrário, sempre e em qualquer lugar, em todos os países capitalistas, o exército foi, e é, criado para ser um instrumento para suprimir a classe trabalhadora. Não é verdade que o exército nestes países oprime os trabalhadores e serve como apoio para os dominadores?

 

Em contraste com tais exércitos, nosso Exército Vermelho se difere pelo fato de ele ser um instrumento para o fortalecimento do poder dos operários e camponeses, um instrumento para o fortalecimento da ditadura do proletariado, um instrumento para a libertação dos operários e camponeses do jugo dos latifundiários e capitalistas.

 

Nosso exército é o exército da libertação do povo trabalhador.

 

Vocês consideraram o fato, camaradas, que antes as pessoas temiam o exército, assim como ainda se teme nos países capitalistas; que entre o povo e o exército, há uma barreira separando um do outro? E com nós? Com nós, pelo contrário, povo e exército constituem uma só coisa, uma única família. Em nenhum lugar do mundo há tal atitude de amor e solidariedade por parte do povo frente ao exército como em nosso país. Em nosso país o exército é amado e respeitado, é um instrumento de solidariedade. Por quê? Porque pela primeira vez na história do mundo, os trabalhadores e camponeses criaram seu próprio exército, do qual serve ao povo, e não às classes dominantes.

 

Aí está a fonte de força de nosso exército vermelho.

 

E o que o amor do povo por seu exército significa? Significa que tal exército terá a mais forte retaguarda, que tal exército é invencível.

 

O que é um exército sem uma firme retaguarda? Absolutamente nada. Os maiores exércitos, os mais bem equipados caíram aos pedaços quando eles não contavam com uma boa retaguarda, quando não tinha o apoio e a simpatia da retaguarda, da população trabalhadora. O nosso, é o único exército no mundo que tem a simpatia e o apoio dos operários e camponeses. Nisso reside sua força, nisso reside seu poderio.

 

Isso, acima de tudo, é o que distingue nosso exército vermelho de qualquer exército que existe ou já existiu.

 

O desejo do partido, sua tarefa, é que essa característica única do Exército Vermelho, sua proximidade e conexão fraternal com os operários e camponeses, seja preservada e permanente.

 

Um segundo fator que distingue nosso exército dos demais, é que é o exército da fraternidade entre as nações de nosso país, um exército da libertação das nações oprimidas, um exército da defesa da liberdade e independência das nações de nosso país.

 

Nos velhos tempos, os exércitos eram usualmente treinados no espírito do chauvinismo da nação dominante, no espírito da conquista, no crença da necessidade de subjugar as nações mais fracas. Isso, de fato, explica porque exércitos de velho tipo, exércitos dos capitalistas, eram os mesmos exércitos da opressão nacional e colonial. Nisso reside uma das fraquezas fundamentais dos exércitos antigos. Nosso exército, difere-se radicalmente dos exércitos da opressão colonial. Sua natureza, é baseada no fortalecimento dos laços de amizade entre as nações de nosso país, na ideia de libertação das pessoas oprimidas, na ideia de defesa da libertação e independência das Repúblicas Socialistas que fazem parte da União Soviética.

 

Essa é a segunda e fundamental fonte da força e poderio de nosso Exército Vermelho. Nisso reside o juramento de que um momento crítico, nosso exército terá o apoio total das vastas massas de todas as nações e nacionalidades que habitam nossa terra sem fronteiras.

 

O desejo do partido, sua tarefa, é fazer com que essa característica única do Exército Vermelho seja preservada e permanente.

 

E, por último, o terceiro fator que distingue o Exército Vermelho dos demais, é que o espírito de internacionalismo é treinado e fomentado em nosso exército, e o penetra por completo.

 

Em países capitalistas, os exércitos são frequentemente treinados para odiar as pessoas dos outros países, para odiar os outros Estados, odiar os operários e camponeses. E por que é desse jeito? Porque visa transformar o exército em uma manada obediente em caso de conflitos armados entre Estados, entre poderes e entre países. Essa é a fonte da fraqueza de todos os exércitos capitalistas.

 

Nosso exército é construído em princípios completamente diferentes. A força de nosso Exército Vermelho, se dá pelo fato de que desde o dia de sua criação, ele foi treinado em espírito de internacionalismo, foi treinado para respeitar pessoas de outros países, para amar e respeitar os trabalhadores de todos os países, para preservar e promover a paz entre os países. E precisamente porque nosso exército é treinado no espírito de internacionalismo, treinado para entender que os interesses dos trabalhadores do mundo inteiro são um, precisamente por esta razão que nosso exército, é o exército dos trabalhadores do mundo todo.

 

E essa é a fonte de força e poderio de nosso exército, a burguesia de qualquer país irá se arrepender se tentar atacar nosso país, irá ver que nosso exército, treinado no espírito de internacionalismo, tem inúmeros amigos e aliados em qualquer parte do mundo, de Xangai até Nova Iorque, e de Londres até Calcutá.

 

Esse, camaradas, é o terceiro fator que distingue nosso exército dos demais, que penetra o espírito de nosso exército e constitui a fonte de sua força e poderio.

 

O desejo do partido, sua tarefa, é que essa característica única do Exército Vermelho seja preservada e permanente.

 

É por conta desses três fatores que o Exército Vermelho tem tamanha força e poderio.

 

Isso também explica o fato de que nosso exército sabe aonde está indo, porque não é constituído por apenas meros soldados, mas por pessoas que sabem aonde ir e pelo que lutar.

 

Um exército que sabe pelo que está lutando é invencível, camaradas.

 

É por isso que nosso exército tem tudo para ser o melhor exército do mundo.

 

Vida longa ao exército vermelho!

 

Vida longa aos seus soldados!

 

Vida longa ao seus líderes!

 

Vida longa à ditadura do proletariado, a qual criou o Exército Vermelho, deu vida a ele, e o coroou com a vitória.

 

 

Discurso realizado em uma plenária do Soviete de Moscou, celebrado em homenagem ao décimo aniversário do Exército Vermelho

 

25 de fevereiro de 1928

 

I. V. Stalin

 

Traduzido por Mateus Braga

 

Please reload

Leia também...

"Necessidade contínua da Revolução Cultural"

18/11/2019

Mao: "À Memória de Norman Bethune"

15/11/2019

Stalin: "A Greve Geral Iminente"

14/11/2019

"O papel das mulheres na defesa de Stalingrado"

13/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube