"A Questão Racial é uma Questão de Classe"

28/01/2019

 

O presidente Mao Tsé-tung recebeu visitantes da África nesta tarde [8 de agosto de 1963]. Durante a recepção, o Presidente Mao fez uma declaração conclamando aos povos do mundo a se unir contra a discriminação racial por parte do imperialismo dos EUA e apoiar os negros estadunidenses em sua justa luta contra a discriminação racial.

 

O presidente Mao Tsé-tung teve uma conversa muito cordial e amistosa com os amigos da África. Durante a conversa, condenou a discriminação racial praticada pelo imperialismo norte-americano, assim como a das autoridades colonialistas da África do Sul e a de todas as partes do mundo. “A discriminação racial – disse – pode ser encontrada na África, na Ásia e em outras partes do mundo. A questão racial é em essência uma questão de classe. Nossa unidade não é por raça; é a unidade de camaradas e amigos. Devemos fortalecer nossa unidade e desenvolver uma luta comum contra o imperialismo, o colonialismo e seus cães de guarda, para conquistar a completa e profunda independência e libertação nacional”.

 

Após explicar como a luta revolucionária da China ganhou até alcançar a vitória, o Presidente Mao disse: “isto demonstra que uma revolução do povo pode triunfar e que o imperialismo e seus cães de guarda podem ser derrotados. A corrente do anti-imperialismo e anticolonialismo está varrendo toda a África. Todos os países, tenham ou não alcançado a independência, cedo ou tarde conquistarão a total e completa independência e libertação. Todo o povo chinês os apoiam. O povo da África está despertando a cada dia que passa; o mesmo ocorre com os povos do mundo inteiro. Os operários, camponeses, intelectuais revolucionários e todo o povo revolucionário, que constituem mais de 90% da população mundial, podem unir-se na luta pela vitória da revolução”.

 

“Na luta pela completa emancipação – disse o presidente Mao – “os povos oprimidos se apoiam principalmente em sua própria força e depois, somente depois, na ajuda internacional. O povo que já conquistou a vitória em sua revolução deve apoiar aqueles que ainda lutam pela libertação. Este é nosso dever internacionalista”.

 

 

Comentários do camarada Mao Tsé-tung aos seus visitantes africanos nesta ocasião, segundo o Renmin Ribao de Pequim, do dia 9 de agosto de 1963.

Please reload

Leia também...

"Se querem a paz, vocês têm que lutar por ela"

10/12/2019

O Socialismo Científico de Marx e Engels e o combate às ideias antiproletárias

09/12/2019

"Conversa entre J.V. Stalin e Mao Tsé-tung"

29/11/2019

"Carta da Komintern ao Comitê Central do PCB em 1933"

28/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube