"Abordar a raiz do êxodo: acabar a violência contra os migrantes da América Central"

02/12/2018

 

Trump é um criminoso, não os imigrantes.

 

A Aliança Internacional de Migrantes (IMA) condena nos termos mais rigorosos possíveis a crescente brutalidade que o Governo dos EUA está impondo aos 5 mil migrantes que est”ao procurando abrigo nos EUA.

 

No Domingo, dia 25 de novembro, a polícia da fronteira dos EUA lançou gás lacrimogêneo e usou spray de pimenta nos migrantes da América Central depois da última tentativa de romper a cerca da fronteira do México-EUA. Para piorar a situação, o presidente dos EUA, Donald Trump, tuitou na segunda, dia 26 de novembro, que os migrantes deveriam ser deportados pelo Governo Mexicano já que são "criminosos de coração de gelo" e não terão permissão para entrar em solo estadunidense.

 

Essa declaração exala chauvinismo e supremacismo branco e um ódio absoluto contra migrantes. Suas declarações apenas alimentam e instigam mais insultos raivosos e ataques de seu exército de trumpistas radicais não apenas nos migrantes que estão na fronteira do México-EUA mas também com aqueles que já estão vivendo nos Estados Unidos.

 

Muitos dos migrantes que estão procurando abrigo são mulheres e crianças vindas de Honduras, Guatemala e El Salvador. Eles foram forçados a fugir de seus países empestados com a violência e pobreza miserável causada e intensificada por políticas neoliberais impostas pelo Governo dos EUA dentre outros. Fundos foram levados para a América Central, mas não para endereçar a pobreza e desemprego do povo mas para garantir investimentos estrangeiros e controle imperialista dos recursos naturais. O exército nestes países se tornaram os protetores dos imperialistas e um exército privado.

 

O que é passado na mídia convencional é que a caravana migrante não é uma caravana. É o êxodo migrante da América Central, o resultado direto da falha da globalização neoliberal. É a manifestação não apenas da vontade do povo de sobreviver, mas sua resposta à imposição e controle imperialista.

 

A globalização neoliberal é a política falha do imperialismo estadunidense em endereçar a crise do sistema capitalista mundial. O que tem causado ao contrário é o agravamento da depressão das economias, especialmente em países subdesenvolvidos que resultou em migração forçada.

 

Trump e seus capachos são os piores criminosos enquanto continuam a regozijar em seu fascismo, enquanto justificam os crimes amontoados que estão cometendo contra os migrantes da América Central. Como alguns migrantes decidiram voltar para casa, muitos se mantêm vigilantes e irão permanecer firmes na fronteira do México-EUA até os joelhos do Governo dos EUA enfraquecerem, até ouvirem e agirem nas demandas dos migrantes.

 

O IMA clama pela parada imediata das hostilidades e violência na fronteira. Ao invés de liderar o ódio, Trump e sua administração deveriam olhar e tratar os migrantes como pessoas com direitos. Ao invés de gás lacrimogêneo e spray de pimenta, deveriam seguir a liderança das comunidades em Tijuana e muitas cidades mexicanas que tem, sem condições, fornecido aos migrantes itens para suas necessidades urgentes de comida, água, roupas e medicamentos. Ao invés de barrá-los, deveriam quebrar todas as barreiras, físicas e virtuais, e tocar na causa raiz do êxodo.

 

Nós nos juntamos ao povo estadunidense e a comunidade internacional que tem expressado solidariedade com os migrantes da América Central e continua a despejar apoio pela causa. Nossas organizações membros e amigos nos EUA tem tomado liderança para mobilizar apoio e prover assistência para os imigrantes na fronteira do México-EUA. Nós encorajamos todos daí e de todos os lugares para fazer o mesmo.

 

A realidade da migração e deslocamento forçados é real para os migrantes da América Central. O Governo dos EUA deveria aceitar a responsabilidade por isso e corrigir tais erros imediatamente.

 

 

Declaração da Aliança Internacional de Migrantes (International Migrants Alliance) sobre a violência crescente contra migrantes da América Central na fronteira do México-EUA

 

Tradução de Ukyo

 

 

Please reload

Leia também...

"Chongryon: A luta dos coreanos no Japão"

21/02/2020

Mao: "A questão da independência e autonomia no seio da Frente Única"

21/02/2020

Stalin: "Marx e Engels Sobre a Insurreição"

20/02/2020

Lenin: "O capitalismo e o parlamento"

19/02/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube