Sobre o chauvinismo contra os imigrantes venezuelanos em nosso país

20/08/2018

 

Os acontecimentos recentes da cidade de Pacaraima – no estado de Roraima, fronteira com a Venezuela – nos quais uma enorme horda de fascistas atacou e massacrou refugiados venezuelanos, incendiando seus pertences pessoais e agredindo até mesmo crianças e idosos, são apenas uma pequena amostra da escalada crescente do fascismo em nosso país. Não encontrando saídas para sair da brutal crise econômica e política na qual se encontram, as classes dominantes brasileiras submetidas ao imperialismo ianque buscam jogar povo contra povo, brasileiros contra venezuelanos, bolivianos e haitianos, brancos contra negros e índios, classe média contra os pobres, para obscurecer as reais razões do caos instalado no país e manter as massas trabalhadoras sob sua camisa de força política.

 

Neste final de semana, lamentavelmente, milhares de venezuelanos foram martirizados e expulsos de um país que, em tese, deveria assumir a função de vanguarda na amizade internacional e na solução pacífica dos conflitos, mas que em virtude de um golpe de Estado encabeçado pelo imperialismo ianque e seus agentes locais, assume agora a vanguarda do chauvinismo, do fascismo e da subserviência ao estrangeiro. Ao contrário do que possa parecer, o linchamento contra os refugiados venezuelanos de Pacaraima não fora resultado do assalto/espancamento feito por um grupo de venezuelanos contra um comerciante local. Caso o fosse, o caminho passaria por prendê-los e leva-los a julgamento, mas o que teriam a ver com esse fato lamentável milhares de venezuelanos inocentes, até mesmo crianças, mulheres e velhos, que apenas buscam fugir da miséria e da fome? Um linchamento de tamanhas proporções somente pode ser explicado pela onda de chauvinismo e fascismo espalhada por politiqueiros a nível local e nacional. O fascista Jair já havia se pronunciado em favor de um “campo de refugiados” para os venezuelanos de Roraima. No ano passado, o prefeito de Pacaraima, o politiqueiro Torquato, já havia atropelado duas crianças venezuelanas “por acidente” (com muitas aspas), ficando por isso mesmo, impune. Neste ano de 2018, por algumas horas a fronteira Venezuela-Brasil permaneceu fechada após o alarde de todo tipo de politiqueiros reacionários e chauvinistas.

 

Para enfatizarmos ainda mais a gravidade da situação, basta relembrarmos o caso da Indonésia, na qual uma ditadura fascista pró-ianque, que promoveu um verdadeiro genocídio com o assassinato de 2 milhões de pessoas, caminhou lado a lado com um chauvinismo antichinês, promovendo o ódio contra chineses e indonésios de etnia chinesa. A mordaça anticomunista busca transplantar tal chauvinismo ao vomitar sua cólera contra nossos irmãos venezuelanos e do restante da América Latina.

 

Os comunistas e revolucionários possuem uma grande responsabilidade em tempos tão conturbados. Devem explicar às massas trabalhadoras e às camadas médias as verdadeiras raízes da crise econômica e política pela qual passa não apenas a Venezuela como também o Brasil, concluindo o porquê da existência de enormes massas de migrantes venezuelanos e do colapso dos serviços públicos no Brasil. Devem denunciar ao povo brasileiro os intentos da “oposição” venezuelana, fascista, entreguista e golpista, no sentido de afundar ainda mais o país na crise mediante todo tipo de sabotagens econômicas e políticas contra o governo democrático de Maduro. Devem, por fim, mobilizar os patriotas brasileiros de toda parte no cumprimento do sagrado dever internacionalista de estimular a solidariedade e a amizade internacionais para com o povo venezuelano e seu presidente Nicolas Maduro, que é atualmente agredido pelo imperialismo ianque e pelos regimes fantoche do Brasil, Peru e Colômbia.

 

Abaixo o chauvinismo e o fascismo!

Viva à amizade entre os povos venezuelano e brasileiro!

Abaixo o governo fantoche de Michel Temer!

Fora da América Latina, imperialismo ianque!

Please reload

Leia também...

"Necessidade contínua da Revolução Cultural"

18/11/2019

Mao: "À Memória de Norman Bethune"

15/11/2019

Stalin: "A Greve Geral Iminente"

14/11/2019

"O papel das mulheres na defesa de Stalingrado"

13/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube