"Macri autoriza bases militares estadunidenses na Argentina"

25/07/2018

 

O jornalista argentino Miguel Bonasso, divulgou no sítio “Aristegui Notícias” que o presidente da Argentina, Mauricio Macri, autorizou a abertura de várias bases militares dos Estados Unidos no país. Essas bases estariam nas províncias de Neuquén, Misiones e Tierra del Fuego. Ainda segundo a nota, a fonte militar que repassou o informe teria confidenciado que há muito descontentamento por parte dos oficiais mais jovens com relação ao tema, encarado como uma violação da soberania nacional.

 

Conforme Bonasso, a gestora principal do acordo com os EUA foi a ministra de Segurança, Patrícia Bullrich, e a construção das bases deverá iniciar em breve, sob o controle do Comando Sul do Exército estadunidense.  A imprensa argentina já tinha denunciado a presença ostensiva de “mariners” tanto na Casa Rosada quanto no Banco da Nação, o que foi rebatido pelo governo como apenas um “pessoal da inteligência” que estava na Argentina para treinar a guarda local que fará a segurança num encontro internacional do Grupo dos 20 que acontecerá no país em novembro. Mas, desde quando o pessoal da inteligência anda fardado? 

 

Para os críticos de Macri essa presença já é uma ilegalidade visto que as leis argentinas exigem que haja autorização do parlamento para entrada de tropas estrangeiras no território. E nada foi solicitado. 

 

Nomes importantes da luta social argentina como o Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel, denunciam que a decisão de ter novas bases na Argentina, doadas aos EUA para uma suposta assistência pacífica de defesa civil, é uma espécie de “cavalo de troia” para a tomada de áreas com importantes recursos naturais. 

 

Não bastasse a batalha contra a presença dos militares estadunidenses no país, os argentinos também precisam lutar contra a volta ao FMI. No último sábado aconteceram marchas massivas rechaçando o acordo com o Banco bem como a reunião do G20. Mas, Macri segue seu caminho de desmonte e endividamento, servindo aos interesses econômicos que passam bem longe das necessidades da população. 

 

24 de Julho de 2018

 

Escrito por Elaine Tavares

 

Do iela.ufsc.br

 

Please reload

Leia também...

Primeiro discurso de Fidel Castro após a tomada do poder em Cuba

13/08/2020

Desenvolvimentos recentes da luta de classes no campo brasileiro

12/08/2020

Kalinin: "O ensino dos fundamentos do marxismo-leninismo nas Escolas Superiores"

11/08/2020

"Coincidências" por detrás da explosão no Líbano

11/08/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube