URC: "Celebrar os 200 anos e o legado revolucionário de Karl Marx"

06/05/2018

 

Há 200 anos nascia na cidade de Tréveris na Alemanha o homem que marcou a história da humanidade e inspirou a luta de centenas de milhares de pessoas de todos os povos do mundo na sua luta por libertação nacional e pelo socialismo. Karl Marx ofereceu ao proletariado a sua ciência, os fundamentos para a luta revolucionária pela superação do capitalismo e da exploração do homem pelo homem.

A data deve ser celebrada por todos os comunistas brasileiros e os movimentos progressistas, os trabalhadores e as trabalhadoras de nosso país, como um ponto de demarcação clara da posição revolucionária a partir das ideias sistematizadas por Marx e Engels e enriquecida por outros teóricos do socialismo, da reafirmação da luta de classes, da lei objetiva do capitalismo sobre a contradição irreconciliável entre capital e trabalho.

Marx, ao lado de Engels, não se resumiu a oferecer críticas por um mundo melhor. O pai do socialismo científico ofereceu à classe proletária um método, um “guia para ação” como definiu Lenin. Fundamentado no que de mais avançado o pensamento humano havia produzido e desenvolvendo-o a partir do ponto de vista da concepção materialista da história, demonstrou como a partir do estudo minuscioso de como a sociedade se organiza a sua produção material se pode oferecer resposta aos problemas concretos que se impõe aos trabalhadores.

Fez com que a emancipação dos trabalhadores deixasse de ser apenas uma projeção de um sonho pueril e utópico, para tornar-se uma tarefa que estava calcada pela própria história e que deveria ser efetivada não pela cabeça de filantropos e homens de bom coração, mas sim pelas mãos dos milhares de trabalhadores e trabalhadoras responsáveis pela criação da riqueza da humanidade.

Desta forma, ao estabelecer as bases da sistematização do socialismo científico, Marx ofereceu as ferramentas para a luta revolucionária dar um salto qualitativo e criar as condições para a tomada do poder político pelo proletariado, para a planificação da economia nacional e a construção do socialismo. Em suma, criou a ciência proletária que foi enriquecida pelas experiências revolucionárias e seus líderes e segue hoje com uma arma fundamental para os povos, sem a qual não se pode dar respostas concretas aos problemas concretos do nosso tempo.

Por isso devemos nesses 200 anos do nascimento de Karl Marx reafirmar a total validade do marxismo, como a arma fundamental para a revolução e único caminho para todos os povos do mundo. Devemos defender os princípios do marxismo-leninismo e sua vitalidade, demonstrando seu processo vivo de desenvolvimento, contra todas as tentativas de difamação, sejam do ponto de vista reacionário, ou ainda por um viés de “esquerda”, que tentam dar um tom “marxiano” ao retornar a uma suposta pureza de um certo Marx, para no fundo renegar as contribuições dos heroicos processos revolucionários da URSS, Cuba, China, Coreia Popular, Vietnã, entre tantos outros, e assim jogar água no moinho do anticomunismo.

A União Reconstrução Comunista nesta data mantém erguida a bandeira do socialismo científico e as contribuições de Marx, Engels, Lenin, Stalin e Mao Tsé-tung, reafirmando o seu compromisso de contribuir para o desenvolvimento da Revolução Brasileira aplicando o marxismo-leninismo à realidade do nosso país e se levar a cabo a propagação da necessidade da reconstrução do partido comunista para que assim se possa guiar o caminho do objetivo fundamental do esforço de vida de Marx e outros milhares de camaradas: a revolução proletária.

 

Viva os 200 anos de Karl Marx!

Viva o Marximo-leninismo-Pensamento Mao Tsé-tung!

Proletários de todo o mundo, uni-vos!

 

UNIÃO RECONSTRUÇÃO COMUNISTA

 

 

Please reload

Leia também...

"Para você, amado camarada"

19/11/2019

"Necessidade contínua da Revolução Cultural"

18/11/2019

Mao: "À Memória de Norman Bethune"

15/11/2019

Stalin: "A Greve Geral Iminente"

14/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube