"Kim Il Sung, símbolo da luta pela libertação nacional das colônias"

10/04/2018

 

O povo coreano e a humanidade progressista mundial recordam com infinita veneração o presidente Kim Il Sung que realizou as inesquecíveis proezas na história da luta pela libertação nacional das colônias. O presidente manteve a linha da independência em toda a trajetória da guerra antijaponesa.

 

Ele esclareceu a posição autóctone de libertar a pátria nas reuniões históricas como a conferência de Kalun, convocada em junho do 19 (1930) da Era Juche e a de Dahuanwai de fevereiro de 1935 e nas obras clássicas incluindo “Tarefas dos comunistas coreanos”. Sob a palavra de ordem “Com as armas contra as armas e com a violência revolucionária contra a contrarrevolucionária”, proclamou a guerra antijaponesa e desenvolve a luta armada organizada libertando assim a Coreia da dominação colonial do Japão.

 

O triunfo na guerra revolucionária antijaponesa foi um grande acontecimento do século XX, que estimulou a outros povos oprimidos do mundo e levou a uma nova etapa na luta pela libertação nacional das colônias. Além disso, comprovou aos povos que viviam sob a dominação colonial dos imperialistas a verdade da luta que se levanta confiando em suas próprias forças, podendo assim conquistar a libertação nacional e a independência do país.

 

Os povos de muitos países do planeta, estimulados pelo triunfo do povo coreano na guerra antijaponesa, se levantaram valentemente na luta contra a dominação e contra a subjugação dos imperialistas e colonialistas. Como resultado, na década de 1950 cerca de 10 países conquistaram a soberania e na década de 60 foi declarada a independência em 6 países asiáticos, 4 latino-americanos e mais de 30 africanos.

 

Os chefes de Estado de Cuba, Vietnã, Zimbábue, Moçambique e outros países elogiaram a luta armada antijaponesa organizada e dirigida pelo Presidente Kim Il Sung, que serve de exemplo valioso da luta pela libertação nacional do colonialismo a ser aceito pelos povos países coloniais que lutam por sua independência.

 

O jornal do Congo Democrático, L’Avenir, a rádio estatal do Camboja e outros meios de imprensa do mundo elogiaram o Presidente como herói lendário que abriu uma nova era da luta pela libertação nacional do colonialismo. Os imortais ensinamentos do Presidente, salvador da libertação da humanidade, brilharão para sempre na época da independência.

 

da Korean Central Agency News (KCNA)

 

Please reload

Leia também...

Desenvolvimentos recentes da luta de classes no campo brasileiro

12/08/2020

Kalinin: "O ensino dos fundamentos do marxismo-leninismo nas Escolas Superiores"

11/08/2020

"Coincidências" por detrás da explosão no Líbano

11/08/2020

Portugal do século XVI e os aspectos feudais do colonialismo português no Brasil

10/08/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube