"Os comunistas devem ser leais ao Partido"

18/10/2017

 

Há poucos dias, dois intelectuais que ingressaram recentemente ao Partido me visitaram em ocasiões diferentes. Acabavam de graduarem-se em uma escola, e logo partiram para trabalhar em outros locais. O primeiro camarada me disse: ‘’ Existem três coisas que nunca informei ao Partido. Eu preciso que você saiba antes de eu partir.’’ Então ele me falou sobre aquelas três coisas que não eram questões políticas sérias mas de qualquer forma não foram mencionadas no formulário de ingresso ao Partido. O segunda também me revelou um feito que jamais havia mencionado no seio do Partido. A fim de ganhar a vida, se alistou no Kuomintang em um momento e um lugar determinados, mas desde então, não havia assistido a nenhuma de suas reuniões nem havia recebido qualquer documento de identificação deste partido. Perguntei-lhe por que não havia dito antes ou depois de ter se incorporado ao nosso Partido. Me respondeu que estava com medo de não ser admitido ou de que não teria permissão de estudar na escola de nossa organização. Depois de revelar o que haviam ocultado no passado, ambos camaradas me disseram que estavam aliviados agora que eles expressaram tudo e que não mais possuem qualquer peso na consciência.

 

Ao escutá-los, pensei que por fim haviam dito a verdade antes de partirem para seus respectivos trabalhos e se comportaram honradamente diante do Partido, o qual significava um grande progresso. Eu os desculpei pela infantilidade, mas tive que dizer para eles que haviam cometido um enorme erro ao ocultar informação ao Partido. Nossa organização não permite que seus membros se comportem deste modo. Para ajudar a ambos camaradas a avisar previamente de seus erros, lhes pedi que escrevessem um informe a respeito para o Partido.

 

Haveriam ocultado ao Partido outros militantes, em particular aqueles que ingressaram recentemente, atos semelhantes? Aconteceram e acontecem casos semelhantes, e não são poucos.

 

O mais comum destes casos é o seguinte: Os novatos que ingressam ao Partido, que procedem da classe proprietária de terras ou capitalista, ou cujo pai ou irmão trabalha nos círculos políticos ou militares reacionários, não escrevem a verdade no formulário de ingresso ao Partido, e dizem que a sua família é pequeno-burguesa. Outros solicitantes, que se dedicaram a diversos ofícios sociais, não dão detalhes ao preencher os formulários, chegando até mesmo a colocar ‘’ proletário’’ como origem social, quando nunca sequer haviam trabalhado. Por que ocultam a verdade? Porque temem não ser aceitos pelo Partido ou serem discriminados em seu seio. Aqueles que apontam sua origem como ‘’ proletário’’ querem ser bem recebidos pelo Partido.

 

Toda ocultação é incorreta; em sua essência revela uma ideologia não proletária. Em termos mais exigentes, essas pessoas não estão qualificadas para serem comunistas, estes que se caracterizam pela sinceridade e pela franqueza. Pensaram que ocultando a verdade poderiam se incorporar ao Partido sem ser submetidos a um cuidadoso exame. Ignoram, contudo, que o Partido deve examinar atentamente a origem social e os antecedentes familiares de cada militante. Se caso um elemento esconde a verdade ao ingressar nas fileiras do Partido, será submetido a um exame e uma investigação mais rigorosos e detalhados quando for descoberto seu segredo. Aquele que oculta a verdade frente ao Partido se responsabilizará pelas consequências. Todos os membros do Partido devem saber que este julga os militantes principalmente observando sua posição política e sua atuação prática diante da causa do mesmo. O Partido está perfeitamente ciente de que não faltam revolucionários que vem de famílias ou âmbitos reacionário. Portanto, todos os militantes devem ter fé no Partido e não lhe ocultar nada, e devem aceitar de bom grado qualquer verificação que este efetue a respeito.

 

Por outro lado, devemos reconhecer que alguns comunistas encarregados do trabalho partidário sofrem também de certos defeitos. Ao recrutar novos militantes, só querem pessoas ‘’ puras’’. Por ‘’pureza’’ entendem somente a juventude inexperiente. Não se atrevem a recomendar pessoas das quais possuem conexões familiares ou sociais incomuns ou intrincados antecedentes em sua folha de serviços. Como consequência, pessoas jovens e ingênuas vindas de escolas e oficinas ingressam uma atrás da outra nas fileiras do Partido, enquanto que quem já é mais velho, mais experiente, são pouco solicitados. Até houve um caso estranho em que se rechaçou a solicitação de ingresso de um pai, mesmo quando o Partido havia admitido seu filho, este último que se tornou um progressista graças a influência de seu pai. Os camaradas encarregados do trabalho do Partido não compreendem que por pureza não queremos dizer juventude com poucos contatos sociais, mas sim uma forte dedicação à luta pelo comunismo em circunstâncias complexas e instáveis.

 

O nosso é um Partido cujos atos correspondem à suas palavras. Somente um Partido Comunista pode proceder deste modo. Nosso Partido não permite que seus militantes digam uma coisa e façam outra e proíbe completamente que qualquer membro diga uma só mentira ao Partido. De nenhum modo devemos copiar os partidos das classes exploradoras, dos quais dão permissão a seus membros que digam mentiras para enganar o povo. Se os militantes de nosso Partido se deixassem contagiar por este hábito maléfico, não poderíamos estabelecer um clima de confiança mútua no Partido, nem unificar as vontades em seu seio, nem colocar em prática uma ferrenha disciplina. O partido deixaria de ser então um destacamento organizado do proletariado, não teria a confiança do povo e nem sequer chegaria a ser seu dirigente.

 

Por conseguinte, todos os militantes do Partido enfrentam o seguinte problema: se querem ser bons comunistas devem lutar consigo mesmos, trocando as ideias erradas pelas corretas. O êxito nesta luta resultará em progressos ideológicos. Se você não combate suas próprias ideias incorretas e as encoberta, estas se desenvolverão ainda mais e irão conduzi-lo pela via incorreta e por fim, ao abandono das fileiras revolucionárias. Os atos dos comunistas devem corresponder às suas palavras; isto é uma norma do Partido. O militante que a infringe estará desrespeitando a disciplina. Alguns mentirão ao Partido em uma ou outra ocasião, e depois de serem aconselhados e não mudarem de postura, e continuarem com mentiras ainda maiores; estes deverão ser expulsos do Partido sem hesitação alguma, por mais que pareçam revolucionárias suas palavras ou por mais louváveis que foram seus serviços no passado.

 

Muitos dos que ocultaram a verdade ou disseram mentiras ao Partido carecem de maturidade política ou são membros novos. Contudo, se infiltraram no Partido algumas pessoas com outras motivações políticas, elementos nocivos que perpetraram muitas malfeitorias, renegados, agentes inimigos e elementos hostis. Todos eles ocultam seu passado e mentem com o objetivo de minar o nosso Partido. Diferem no essencial dos comunistas imaturos já mencionados. Além disso, também existem uns poucos carreiristas que frequentemente ocultam a verdade e recorrem aos métodos de enganação para ganhar a confiança do Partido e obter postos de direção. Devemos reforçar nossa vigilância diante de todos estes elementos e não dar para eles qualquer oportunidade de sabotar a nossa causa.

 

por Chen Yun, em 1940

 

Traduzido por I.G.D.

 

Please reload

Leia também...

"A trabalhadora na Rússia Soviética"

11/12/2019

"Se querem a paz, vocês têm que lutar por ela"

10/12/2019

O Socialismo Científico de Marx e Engels e o combate às ideias antiproletárias

09/12/2019

"Conversa entre J.V. Stalin e Mao Tsé-tung"

29/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube