"Outubro, Lenin e as perspectivas de nosso desenvolvimento"

04/10/2017

Penso que o período de preparação para o mês de outubro, oito anos atrás, e o período atual, oito anos depois da revolução de outubro, têm uma característica comum, apesar da grande diferença entre eles. A característica comum é que ambos os períodos marcam pontos decisivos no desenvolvimento da nossa revolução. Na ocasião, em 1917, a tarefa era fazer a transição do poder da burguesia para o poder do proletariado. Agora, em 1925, a tarefa é fazer a transição da economia atual, que não pode, como um todo, ser chamada de socialista, para a economia socialista, para a economia que deve servir como base material de uma sociedade socialista.

 

Qual era a situação no período de outubro, quando, em 10 de outubro de 1917, o Comitê Central do nosso Partido, sob a liderança de Lenin, tomou a decisão de organizar o levante armado?

 

Em primeiro lugar, a guerra entre as duas coalizões europeias, o aumento de elementos para uma revolução socialista em toda a Europa, e a ameaça de uma paz separada com a Alemanha com o objetivo de estrangular a revolução na Rússia. Essa era a situação externa. Em segundo lugar, o fato de nosso Partido ter ganho uma maioria nos Sovietes, revoltas camponesas em todo o país, o surgimento do movimento revolucionário, o isolamento do governo burguês de Kerensky e a ameaça de outra revolta de Kornilov. Essa era a situação interna.

 

Essa era principalmente a frente de luta política.

 

Naquele momento, o ponto de inflexão resultou no levantamento vitorioso dos trabalhadores e camponeses e no estabelecimento da ditadura do proletariado.

 

Qual é a situação agora, oito anos após a queda do governo burguês?

 

Em primeiro lugar, existem dois polos no mundo: o campo do capitalismo, que está temporariamente em fase de estabilização, ao mesmo passo com um crescimento evidente do movimento revolucionário nos países coloniais e dependentes (China, Marrocos, Síria, etc.); e o campo do socialismo, a União Soviética, cujo desenvolvimento econômico está aumentando, e que está aglutinando tanto os trabalhadores dos países avançados como os dos povos oprimidos dos países coloniais e dependentes – uma circunstância que permite converter uma breve “pausa” em um período inteiro de “descanso”. Essa é a situação externa. Em segundo lugar, o crescente desenvolvimento industrial e cooperativo de nosso país, a melhoria das condições materiais dos trabalhadores e camponeses, a melhoria indubitável nas relações entre o proletariado e o campesinato e o realçado prestígio do Partido entre os trabalhadores e camponeses – uma circunstância que permite avançar com a construção do socialismo em conjunto com o campesinato e sob a liderança do proletariado e do seu Partido. Essa é a situação interna.

 

Essa é principalmente a frente de construção econômica.

 

Se o período atual decisivo período terminará com a vitória do proletariado depende principalmente dos sucessos que alcançamos em nosso trabalho de construção, dos sucessos alcançados pelo movimento revolucionário no Oeste e no Oriente, do desenvolvimento das contradições que estão corroendo o mundo capitalista.

 

Oito anos atrás, a tarefa era ligar o proletariado com os estratos mais pobres do campesinato, neutralizar os estratos médios do campesinato, aproveitar a luta mortal entre as coalizões imperialistas e derrubar o governo burguês na Rússia, a fim de organizar a ditadura do proletariado, sair da guerra imperialista, fortalecer os laços com os proletários de todos os países e promover a causa da revolução proletária em todos os países.

 

Agora, oito anos depois, a tarefa é, por um lado, ligar o proletariado e os camponeses pobres aos camponeses médios com base em uma aliança firme entre eles, garantir a liderança do proletariado nessa aliança, acelerar o desenvolvimento e reequipamento da nossa indústria, atrair as vastas massas do campesinato para as cooperativas e assim garantir a vitória do núcleo socialista de nossa economia sobre os elementos capitalistas; Por outro lado, a tarefa é estabelecer uma aliança tanto com os proletários de todos os países quanto com os povos coloniais dos países oprimidos a fim de ajudar o proletariado revolucionário na sua luta pela vitória sobre o capitalismo.

 

A neutralização dos camponeses médios não é suficiente agora. A tarefa agora é estabelecer uma aliança firme com os camponeses médios para estabelecer relações corretas entre o proletariado e o campesinato; pois, se a tese de Lenin que diz “dez ou vinte anos de relações corretas com o campesinato, e a vitória em escala mundial é certa” [1] serão verdades então as palavras de Lenin "…avançar agora como uma massa infinitamente maior e mais larga, e sempre em conjunto com o campesinato” [2] são igualmente verdades.

 

O simples desenvolvimento da indústria estatal não é suficiente agora. Ainda menos suficiente é o nível de indústria pré-guerra. A tarefa agora é impulsionar o reequipamento de nossa indústria estatal e expandi-la ainda mais em uma nova base técnica; Pois que nossa indústria estatal é um tipo de indústria socialista, a base principal da ditadura proletária em nosso país. Sem essa base, é impossível falar em transformar nosso país em um país industrial, de converter a N.E.P Rússia em Rússia socialista.

 

O simples desenvolvimento das cooperativas no campo não é suficiente agora. A tarefa agora é atrair as vastas massas do campesinato para as cooperativas e implantar uma vida comunitária cooperativa no campo; pois sob a ditadura do proletariado e com a existência de um tipo de indústria socialista, a cooperação é o principal meio pelo qual o campesinato pode ser atraído para o trabalho de construção do socialismo.

 

Essas, em geral, são as condições necessárias para a vitória na construção do socialismo em nosso país.

 

Oitenta anos atrás, o Partido alcançou a vitória sobre o governo burguês, porque conseguiu mostrar a firmeza leninista na realização das tarefas do proletariado, apesar das incríveis dificuldades, apesar da vacilação de alguns de seus destacamentos.

 

Hoje, oito anos depois, o Partido tem todas as possibilidades de garantir a vitória sobre os elementos capitalistas em nossa economia nacional, desde que seja capaz de mostrar a velha firmeza leninista na realização de suas tarefas, apesar das inúmeras dificuldades que enfrentam, apesar da possível vacilação de alguns de seus destacamentos.

 

A firmeza leninista na realização das tarefas imediatas do proletariado é também uma das condições essenciais para a vitória na construção do socialismo.

 

Pravda, nº 255, 7 de novembro de 1925

 

Escrito por I. V. Stalin

 

Notas

[1] V. I. Lenin, "Esboço do panfleto, o imposto em espécie" (ver trabalhos, 4º Ed., Vol. 32, pág. 302).

[2] V. I. Lenin, discurso de encerramento do XI Congresso do P.C.R. (B.), 2 de abril de 1922 (ver obras, 4a. Ed., Vol. 33) p. 291).

 

Traduzido por R. Borges

Please reload

Leia também...

"Para você, amado camarada"

19/11/2019

"Necessidade contínua da Revolução Cultural"

18/11/2019

Mao: "À Memória de Norman Bethune"

15/11/2019

Stalin: "A Greve Geral Iminente"

14/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube