Consecutivas Ofensivas do Novo Exército Popular contra as Forças Armadas das Filipinas

30/06/2017

No último dia 21, às 01:02 da madrugada, os combatentes vermelhos do Comando Armado Catapia (Novo Exército Popular – Camarines Norte) lançaram uma ofensiva contra uma base de patrulha da 902ª Brigada de Infantaria da 9ª Divisão (Spear) em Barangay, Dumagmang, Camarines Norte. Durante o tiroteio, que durou 3 horas e 40 minutos, um soldado morreu e quatro foram feridos nas fileiras das Forças Armadas Filipinas. Uma metralhadora K3 também foi tomada pelo Novo Exército Popular (NEP). Não houveram vítimas do lado do NEP.

 

Às 06 da manhã do mesmo dia, uma equipe do NEP, usando explosivos detonados por comando (CDX), derrubou dois caminhões que transportavam ao menos 15 soldados e se dirigiam para Barangay Dumagmang para reforçar as tropas das FAF. A demolição aconteceu a menos de 400 metros do 9º destacamento das Forças Armadas em Barangay. Também houve um tiroteio, que durou cerca de 15 minutos. Do lado das FAF, o cabo Rey Lota foi morto e outros 4 soldados feridos. Não houveram vítimas do lado do NEP.

 

O explosivo usado pelo NEP é diferente das minas terrestres que estão proibidas pelo tratado de Otawa, que explodem ao contato.  O explosivo usado pelo NEP detona apenas quando o soldado puxa o gatilho. Assim, os que estão no comando da operação podem analisar a situação antes de ordenar que se puxe o gatilho. É uma arma legítima de guerra, diferente dos bombardeios aéreos indiscriminados das FAF.

 

Essas ofensivas servem como resposta do Comando Armado Catapia contra a contínua companha de “guerra total” promovida pelas FAF e contra a Lei Marcial promovida pelas mesmas, que levou à interferência norte americana em Mindanao. O ataque das operações ofensivas da guerra total das FAF pro-EUA levaram à inúmeras violações dos direitos humanos. Através da Lei Marcial, o comando das Forças Armadas podem exercer com mais autoridade o silenciamento e intimidação contra o povo.

 

Para combater o fascismo das FAF e defender as massas, o Partido Comunista Filipino ordenou ao Novo Exército Popular a lançar mais ofensivas táticas. As massas apenas podem confiar em seu exército revolucionário, especialmente agora que Duterte tem se mostrado um peão nas mãos das FAF, pilar do domínio estadunidense nas Filipinas.

 

O Comando Armado Catapia pede a todas as suas unidades que continuem lançando ofensivas táticas para defender os direitos e interesses das massas. O fortalecimento da luta armada revolucionária conduz a um maior poder para as massas na defesa por seus direitos e para alcançar a verdadeira liberdade e paz.

 

23 de Junho de 2017

 

Carlito Cada, Porta-Voz do Novo Exército Popular (Comando Armado Catapia)

Please reload

Leia também...

"Como Mao Tsé-tung estudava e investigava"

21/11/2019

"Para você, amado camarada"

19/11/2019

"Necessidade contínua da Revolução Cultural"

18/11/2019

Mao: "À Memória de Norman Bethune"

15/11/2019

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube