O povo filipino aplaude o ataque do NEP contra a Lapanday Company

01/05/2017

O Comando Nacional de Operações do Novo Exército Popular (NEP) elogia o Comando Regional de Operações do Sul de Mindanao por ter cumprido com êxito uma ação punitiva contra a Lapanday Foods Corporation dos Lorenzos, déspotas, grandes senhores de terras e burgueses compradores responsáveis pelo arrebatamento de terras generalizado contra os camponeses e agricultores em Davao, Bukidnon e em outros lugares.

 

Vários pelotões do NEP realizaram ataques simultâneos para incapacitar as operações de uma fábrica de plásticos, uma fábrica de caixas e uma fazenda da empresa Lapanday. Eles foram capazes de confiscar pelo menos 39 armas de fogo que os Lorenzos usaram contra os camponeses e trabalhadores agrícolas.

 

A ação do NEP é solidária com a luta das massas camponesas e dos trabalhadores agrícolas cujas terras foram arrebatadas pelos Lorenzos.

 

Apenas alguns dias atrás, os Lorenzos empregaram 700 guardas armados em conluio com a polícia local para impedir várias centenas de camponeses de reivindicarem suas terras de 120 hectares em Barangay Madaum, na cidade de Tagum. Este ato desafiou abertamente a ordem do Departamento de Reforma Agrária do Governo da República das Filipinas favorecendo a instalação dos camponeses como beneficiários da distribuição de terras. Em dezembro de 2016, os guardas da empresa dispararam contra os agricultores em protesto. Ao longo dos anos, a Lapanday tem tomado vastas extensões de terras agrícolas através de regimes de contrato de cultivo e os chamados acordos de empreendimento de agronegócio.

 

Esta “reforma anti-agrária” está sendo praticada e as operações dos Lorenzos são o que o Secretário de Defesa Lorenzana defendeu quando denunciou a ação do NEP contra a Lapanday como “terrorismo”. A colocação como “terror” por parte Lorenzana é uma tentativa vã de minimizar e contrariar as justas demandas dos camponeses. Ao fazê-lo, ele está indo em defesa dos Lorenzos e sua Lapanday em suas tomadas de terras e de seus atos de repressão contra o campesinato.

 

Na verdade, Lorenzana é um defensor dos grandes proprietários de terras e de grandes burgueses compradores, e de seu sistema ultrapassado de latifúndios e plantations de exportação que tem mantido o país na velha era das repúblicas das bananas.

 

O povo filipino, especialmente os milhões de camponeses sem-terra, aplaudem a ação do Novo Exército Popular contra a Lapanday. A ação do NEP contra a corporação Lapanday é completamente justa. Sob a liderança do Partido Comunista das Filipinas, o NEP, que é um exército constituído em sua maior parte por camponeses e trabalhadores rurais, realizará todas as ações necessárias para favorecer seu clamor por uma verdadeira reforma agrária e justiça social.

 

 

30 de abril de 2017

 

Escrito por Ka Oris, porta-voz do Novo Exército Popular (NEP)

Please reload

Leia também...

Mao: "Reformemos Nosso Estudo"

07/08/2020

"A revolução de outubro na Rússia e o movimento operário na Itália"

07/08/2020

Stalin: "Lenin, organizador e chefe do Partido Comunista da Rússia"

06/08/2020

Avançam as lutas do proletariado e do povo do Uruguai contra a crise a repressão

05/08/2020

1/3
Please reload

NOVACULTURA.info

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube